Indicadores de desempenho da construção civil

6 Indicadores de desempenho da construção civil

Indicadores de desempenho da construção civil podem ser um diferencial competitivo para aumentar produtividade e qualidade. Conheça os principais.

Indicadores de desempenho da construção civil são ótimas ferramentas de gestão e controle de todos os aspectos do projeto. Com os dados que eles oferecem é possível ter uma visibilidade maior dos processos, financeiro, etapas, cronograma e orçamento.

Considerando a importância de ter informações concretas para que as melhores decisões para a obra possam ser tomadas e a gestão de obras otimizada, inegável e importância desses KPIs para a construção civil.

Garantir qualidade, produtividade e competitividade é muito mais simples com o controle eficiente.

Conheça aqui os principais indicadores de desempenho que sua construtora pode utilizar.

Indicadores de desempenho: 6 principais para o sucesso na construção civil

Existe um número quase infinito de indicadores que podem ser utilizados para avaliar os resultados dos projetos da construção civil e oferecer bases para a criação de melhores estratégias.

Cada indicador atende a objetivos específicos e, quando utilizados de forma correta, oferecem uma visão muito vantajosa, principalmente para pequenas e médias construtoras. Analisar resultados é essencial para eliminar erros e otimizar processos que garantem o sucesso dos empreendimentos.

Conheça aqui os principais indicadores e descubra como melhorar a aumentar a produtividade na construção.

1. Avaliando lucro, custos e competitividade

Para saber se os projetos estão dando lucro e se contribuem com a competitividade da empresa, é necessário utilizar KPI da construção com foco em analisar custos.

Existem diversas opções para construtoras que tem como objetivo controle de custos e garantia da lucratividade e competitividade. É possível utilizar:

  • Fluxo de caixa  – obrigatório nas análises financeiras, compara entrada e saída de dinheiro no caixa da empresa para verificar se os ganhos são maiores que os custos e se o lucro esperado está sendo obtido. Quando feito de maneira correta permite identificar muitos descontroles e desperdícios de verba e facilita a antecipação de pagamentos, planejamento e uso estratégico de recursos.
    • ROI (Retorno Sobre Investimento) – permite verificar a eficiência de um ou mais investimentos na construção civil. Ao comparar o investimento inicial com o ganho obtido. Com isso, é possível planejar melhor os próximos projetos e verificar os  empreendimentos que atraem mais o público, garantindo controle de desperdícios, custos e avaliação da competitividade de cada tipo de projeto. 

    2. Controlando a qualidade

    Utilizar mensurações de resultados que permitam identificar a qualidade das obras durante a execução e depois do projeto ser entregue é essencial para construtoras que desejam crescer no mercado.

    Não existe apenas um KPI para medir a qualidade, mas sim um conjunto de avaliações que permitem entender como foi o processo das obras e o que pode ser melhorado para os próximos projetos.

    É necessário responder:

    • Quantos defeitos estruturais apareceram?
    • Quais os problemas que surgiram devido ao acabamento?
    • Quanto tempo foi necessário no cronograma para corrigir defeitos?
    • Quais problemas de qualidade surgiram depois da correção dos defeitos ou durante uso da estrutura?
    • O cliente ficou satisfeito?

    Com a resposta em dados concretos e números analisáveis para essas perguntas é possível verificar onde estão os problemas que impactam a qualidade e adaptar o planejamento de execução do cronograma e orçamento para que não ocorram nos próximos projetos, aumentando cada vez mais a qualidade das obras entregues.

    Outra boa opção para organizar e garantir a qualidade da obra é utilizar a FVM, a Ficha de Verificação de Materiais.

    3. Chega de atraso: indicadores da construção civil controlam prazos

    Controlar atrasos é essencial para todo projeto de construção civil. 

    Além de um cronograma de obras bem desenvolvido e do acompanhamento da execução por meio de um Relatório Diário de Obras (RDO), existem indicadores importantes para identificar rapidamente atrasos e corrigir os problemas durante a obra e para futuros projetos.

    Um dos principais KPIs nesse caso é o Índice de atividades planejadas e concluídas. É um sistema de comparação entre o que foi estabelecido no planejamento e o que foi cumprido no prazo.

    Outra possibilidade é avaliar o desvio de prazo acumulado. Atrasos acontecem, mas, muitas vezes, podem ser compensados na etapa seguinte. Com esse KPI da construção, é possível ver se essa compensação está acontecendo ou se os atrasos estão se acumulando e podem impactar negativamente o projeto.

    4. SST deve ser cumprida

    Saúde e Segurança do Trabalho é um tema essencial para o canteiro de obras, para proteger os trabalhadores e para melhorar a qualidade, produtividade, controle de custos e cronograma da construtora.

    Mais do que evitar acidentes, analisar a eficiência da aplicação das normas de SST, que são obrigatórias, bom frisar, ajuda muito a melhorar os resultados dos projetos. Assim é importante sempre procurar indicadores que controlem:

    • Gravidade dos acidentes que acontecem;
    • A frequência em que os acidentes ocorrem;
    • Quais Normas Regulamentadoras estão sendo aplicadas;
    • Introduzem sistemas de notas para a segurança no canteiro de obras;
    • Controle do cronograma de treinamento de equipes.

    5. Sustentabilidade sob controle

    Indicadores que permitam controlar os impactos da construção civil no meio ambiente e medidas mais sustentáveis são essenciais não só pelo tema ambiental, mas por influenciarem a competitividade das construtoras, reduzir seus custos e otimizar o uso de insumos e dinheiro.

    Entre os principais estão:

    • Geração de resíduos por metro quadrado de obra;
    • Litros de água utilizados por área construída;
    • Riscos de acidentes que danifiquem o ambiente (vazamento de poluentes, geração de entulho, etc.)

    6. Controle operacional

    É um bom modo de saber se custos e rendimento estão gerando resultados e produtividade para a obra. É um indicador de produtividade, mas que é focado, unicamente, no uso de equipamentos e mão de obra.

    É possível avaliar:

    • Custo médio por hora de trabalho (Razão Unitária de Produção – RUP);
    • Análise do rendimento de materiais (Consumo Unitário de Materiais – CUM);
    • Tempo de inatividade do equipamento no cronograma geral (%);
    • Inatividade da mão de obra no tempo geral de execução (%);
    • Frequência de retrabalhos;
    • Tem gasto na correção de erros.

    Produtividade, qualidade e lucratividade com base no controle

    Toda gestão de obras e planejamento depende de boas decisões, feitas com dados concretos e que permitam prever o andamento da obra e preparar tudo para resolver problemas que apareçam.

    Por esse motivo, análises de KPI da construção é um grande diferencial competitivo e pode aumentar muito a produtividade, lucratividade e qualidade dos empreendimentos.

    Apenas com indicadores de desempenho da construção civil é possível conseguir os melhores resultados e otimizar ainda mais a gestão de obras da construtora.