reciclagem de resíduos na construção civil

Como funciona a reciclagem de resíduos na construção civil?

Descubra como a reciclagem de resíduos na construção civil funciona e como pode beneficiar sua construtora.

Com uma preocupação cada vez maior entre empresas e clientes em reduzir impactos negativos no meio ambiente em diversos setores da economia, a sustentabilidade começa a ganhar destaque nos processos de gestão.

Na construção civil, a sustentabilidade se torna tema ainda mais preocupante

O setor traz grandes benefícios para o país por gerar muitas riquezas e empregos, mas também é um dos que mais produz lixo e danos ao meio ambiente.

Leia mais sobre a sustentabilidade na Construção Civil aqui! >

É no momento de considerar posturas mais sustentáveis que a gestão de obras se torna um diferencial de mercado ainda maior. 

Com a organização dos processos a geração de resíduos é diminuída, ocorrem menos desperdícios e é possível organizar o orçamento e buscar materiais recicláveis para a execução do projeto.

Além de contribuir com a redução de impactos no meio ambiente e economia na obra, a sustentabilidade se coloca como diferencial de mercado. 

Um cliente preocupado com o ambiente e que deseja um projeto diferenciado com certeza irá priorizar uma construtora com uma postura sustentável.

Sabe qual a principal ação para construtoras que desejam ser mais sustentáveis? 

Reciclagem de resíduos. 

Antes de pensar em cortar gastos, reduzir desperdícios e evitar perdas, é preciso focar esforços em saber o que fazer com os resíduos gerados na obra.

Como acontece a reciclagem de resíduos na construção civil?

Um dos principais auxílios para construtoras que desejam ser mais sustentáveis e reciclar seus resíduos é o PGRCC, o Programa de Gerenciamento de Resíduos da Construção.

O principal objetivo do PGRCC é oferecer diretrizes para o planejamento correto de como descartar e destinar o lixo produzido nas obras. 

Com ele, o reuso de materiais é aumentado, a reciclagem otimizada e o volume de lixo contaminando o ambiente reduzido.

Ainda que seja uma mão na roda para as construtoras, de nada adianta planejar sem entender como o processo de reciclagem de resíduos funciona. 

O primeiro ponto que a construtora precisa saber é: nem todos os materiais são recicláveis. 

  • Amianto; 
  • asfalto; 
  • gesso;
  • ferragens;

E outros produtos dificultam muito a gestão de resíduos e alguns não podem ser reaproveitados.

Por isso, construtoras que desejam reciclar devem se empenhar em separar os materiais. 

Com uma seleção rigorosa dentro do canteiro de obras meio caminho já é cumprido na busca pela sustentabilidade.

Após a seleção os resíduos são encaminhados para centros de reciclagem onde passam por uma triagem, separando cada tipo de material ainda mais cuidadosamente. 

Essa triagem é como uma segunda coleta seletiva de materiais e é essencial para garantir que materiais não estejam misturados, como é o caso de cimento colado em estruturas metálicas que não foi separado no canteiro.

Após essa triagem, os materiais vão para a trituração. 

Cada resíduo é quebrado em partes cada vez menores para, em seguida, passarem pela granulagem, onde essas partes são separadas novamentes e destinadas para a produção de novos materiais.

Na sequência da granulação os materiais são classificados para voltar a serem utilizados na construção civil. 

Essa classificação depende muito do tamanho do material resultante da granulagem, podendo ser: areia, brita, pedrisco ou bica corrida, entre outros.

Além de poderem ser vendidos e utilizados na construção nesse formato, o material reciclado ainda serve como matéria prima para tijolos, blocos, britas e diversos outros produtos.

Benefícios da reciclagem de resíduos na construção civil

Não é só o meio ambiente que se beneficia quando construtoras adotam posturas mais sustentáveis. 

A reciclagem de resíduos na construção civil traz diversas vantagens construtoras e sociedade. 

O pior é que, muitas vezes, ninguém se dá conta das oportunidades perdidas.

Claro, o meio ambiente é o maior beneficiado com a redução do acúmulo de lixo em aterros, redução da poluição de matas e rios, menor necessidade de extrair mais matérias primas e do consumo de água e energia na produção dos materiais.

Esses não são benefícios pequenos, mas se tornam ainda maiores quando olhamos para o lado da sociedade e construtoras. 

Afinal, se salvar o ambiente é bom, preservar gerando lucro e oportunidades é ainda melhor.

Para a sociedade, a reciclagem pode ser uma fonte de renda, gerando muitos empregos.

 Existem poucos centros de processamento e reciclagem de resíduos da construção civil, o que faz com que seja uma ótima oportunidade de investimentos. 

Quanto mais as construtoras trabalharem pela reciclagem, mais incentivo para que centros de reciclagem sejam abertos será gerado.

As construtoras, por sua vez, conquistam:

  • Redução de desperdícios;
  • Maior limpeza e organização do canteiro de obras;
  • Diferencial competitivo;
  • Incentivos governamentais;
  • Produtos de qualidade com preço mais baixo.

Explicamos: com uma gestão de obra voltada para a sustentabilidade, os desperdícios de água e materiais são menores, além da construtora estar atenta a materiais que podem ser reutilizados sem processamento.

Por estabelecer um planejamento para o tratamento e separação dos resíduos, a organização do canteiro de obra é melhorada e, como já dissemos no começo, muitos clientes dão preferência para construtoras que se preocupam com o meio ambiente.

Existem ainda os incentivos, que vem na forma de redução na cobrança de impostos ou outras facilidades fiscais. 

Cumprindo com metas sustentáveis e conquistando os chamados selos verdes, a construtora pode melhorar muito suas vantagens.

Claro, um dos benefìcios que mais impacta e beneficia a construtora são os custos. 

Ainda que, inicialmente, organizar tudo para começar um trabalho de reciclagem de resíduos dependa de investimento, a construtora pode economizar muito nas obras.

Se a construtora envia resíduos para ser reciclado se torna mais fácil que ela comece a encontrar materiais reciclados para venda. 

Esses materiais não perdem em qualidade para os produzidos com matéria prima recém extraída, mas são muito mais baratos.

A brita reciclada é quase 20% mais barata, por exemplo, e garante ótimos resultados para a fabricação de concretos não estruturais e drenagens. A areia reciclada tem total eficiência para assentar tubulações, na produção de argamassa, de contra pisos, bloco, e tijolos, reduzindo o custo de compra e produção desses materiais.

É possível ser sustentável com uma boa gestão de obras

Reduzir gastos desnecessários de materiais e água, economizar energia elétrica, tornar o projeto mais no momento do uso apòs conclusão da obra e garantir que todos os resíduos tenham a destinação correta não é um desafio e só traz vantagens.

Para beneficiar o meio ambiente, os clientes e a construtora, basta ter controle dos processos e atenção.

Quer descobrir como garantir maior sustentabilidade para os projetos da construtora com uma boa gestão de obras e a reciclagem de resíduos da construção civil? Aprenda com a Obra Prima.

Leia mais sobre o gerenciamento de resíduos na construção civil! >