controle financeiro da construtora

Como tornar o controle financeiro da construtora mais eficiente?

Descubra como melhorar os resultados de sua construtora com algumas dicas de como otimizar a eficiência do controle financeiro.

Os altos custos da construção civil exigem que as empresas tenham uma ampla capacidade de manter as obras realizadas dentro do orçamento e os custos indiretos sob controle, protegendo lucros e garantindo margem para investir em crescimento.

A perda do controle financeiro e do fluxo de caixa pode causar uma série de problemas, impactando não só o lucro e crescimento da construtora, podendo inviabilizar a conclusão de um projeto e prejudicando a confiança que o cliente tem na empresa.

Ainda que seja essencial, conquistar um bom controle financeiro nas construtoras pode não ser uma tarefa tão simples. 

Mais do que conhecer custos e ganhos, é essencial considerar diversos outros elementos e acompanhar, dia a dia, a evolução de diferentes atividades.

Um dos principais aspectos na otimização desse controle é a capacidade da construtora em desenvolver e acompanhar as etapas de cada projeto. 

Descubra aqui como é possível realizar esse acompanhamento e ter melhores resultados financeiros.

Controle financeiros: soluções para maior eficiência

Garantir um controle financeiro da construção civil otimizado depende de melhorar resultados e ter maior controle das informações. Nesse processo, existem 5 dicas principais que podem solucionar os problemas das construtoras e ajudar a conquistar maior eficiência:

1. Criar históricos

A gestão do financeiro da construtora é muito dependente de ter dados e realizar boas previsões. Mais do que isso, ter um histórico de gastos anteriores e orçamentos de outros projetos permite otimizar os futuros orçamentos.

Com um histórico detalhado do fluxo de caixa dos meses anteriores a construtora pode verificar onde os desperdícios e erros costumam ocorrer e organizar ações preventivas para que não se repitam e preparar o financeiro para lidar com imprevistos.

2. Controlar os custos fixos e prever os variáveis

Não ser surpreendido pelas contas a pagar é o primeiro passo para garantir o sucesso do controle financeiro. Acompanhar constantemente o fluxo de caixa, datas de pagamentos e saber quais as contas a serem pagas.

Toda construtora tem custos fixos e variáveis. 

Os custos fixos são os mais fáceis de controlar, como o aluguel do espaço do escritório, os salários dos empregados CLT e outros custos que não mudam de um mês para outro.

Ainda que sejam os mesmos valores todo mês, é essencial ter um programa ou planilha com as datas de pagamento e valores para preparar a empresa para aqueles gastos junto com os variáveis.

Custos variáveis são os que podem ou não aparecer ao longo do mês, como compra de material de escritório, materiais para obras, mão de obra terceirizada e outros. 

Esses custos devem ser ainda mais bem controlados, uma vez que interferem no pagamento dos fixos e por, no caso dos custos de um projeto, impactarem a evolução e qualidade da obra.

3. Acompanhar o cronograma físico-financeiro

O cronograma físico-financeiro é uma forma de controlar o uso do orçamento de um projeto durante sua evolução, ou seja, contabilizar o custo do material e mão de obra à medida que são utilizados no canteiro de obras, etapa a etapa, dia a dia.

O acompanhamento desse cronograma é essencial para garantir melhor controle financeiro, já que permite saber quanto do orçamento já foi utilizado e quanto ainda será necessário, de acordo com o planejado, para concluir o projeto.

Além disso, permite saber quanto do dinheiro em caixa é destinado a uma obra específica, verificando os pagamentos do cliente que já entraram e sabendo qual a disponibilidade de dinheiro para demais contas e investimentos sem prejudicar a obra.

Veja aqui como elaborar um cronograma físico-financeiro de obras >

4. Realize a conciliação bancária

Manter um controle de que as informações financeiras do controle financeiro são as mesmas que estão no saldo bancário é indispensável. 

Isso é a conciliação bancária e a melhor forma de controlar verdadeiramente o fluxo de caixa.

Pode parecer uma ação redundante, mas manter essa conciliação garante que nenhuma entrada ou saída de pagamentos e recebimentos seja esquecida no controle da construtora. 

Além disso, permite verificar se o dinheiro realmente saiu ou entrou na conta bancária nas datas corretas,

Assim, a construtora evita surpresas, atrasos, multas e qualquer outro problema.

5. Implementar um software para auxiliar no controle financeiro 

Softwares para controles financeiros, ou até mesmo softwares de gestão de obras como o Obra Prima, que possuem áreas de gestão financeira, podem ser um grande diferencial na hora de conquistar maior controle.

Essas aplicações possuem funcionalidades focadas nas necessidades específicas do registro e acompanhamento do fluxo de caixa, previsões de custos variáveis e mensais e organização estratégica para uso de recursos em investimentos.

Utilizando um software de gestão de obras, por exemplo, seu financeiro ganha planilhas com cálculo automatizado de custo, acesso a diferentes relatórios de gastos e rendimento e um maior controle na construção de históricos.

Além disso, o departamento financeiro passa a trabalhar integrado ao departamento de compras, estoque e acompanhando dia a dia a evolução de obras, oferecendo maior controle de orçamentos e bases mais concretas para previsões de custos.

Controle financeiro: eficiência que vem da tecnologia

Se o uso de tecnologias para otimizar processos de gestão não é uma novidade na construção civil e sua importância para ações mais estratégicas e eficientes cresce todos os dias.

Atualmente, as funcionalidades softwares de gestão de obras ganham muito destaque pelas diversas possibilidades de otimização que oferecem aos processos das construtoras.

Para o departamento financeiro, essas funcionalidades trazem resultados ainda mais impactantes, uma vez que, além de garantir a otimização e rapidez nas atividades, melhora a qualidade dos resultados ao mesmo tempo que gera maior lucratividade para a construtora.

Os orçamentos elaborados nessa ferramenta, desenvolvidos com base em uma cuidadosa análise do custo-benefício de cada um dos fornecedores homologados na plataforma, garantem que a obra tenha os materiais que precisa com preços vantajosos para empresa e cliente.

A possibilidade de realizar medições de obras é outro grande destaque, garantindo o gasto com a quantidade correta de material no momento exato em que precisam ser comprados, eliminando grande parte dos riscos de gastos emergenciais.

O mais importante é que softwares de gestão de obras permitem que sua construtora tenha sempre uma margem para investir em melhorias, garantindo o crescimento e sucesso dos negócios. 

Conheça mais sobre o software de gestão de obras Obra Prima e saiba como ele pode beneficiar sua construtora no curto, médio e longo prazo acompanhando os conteúdos exclusivos do nosso blog. 

software de gestão de obra