Curva ABC na construção civil

A curva ABC na construção civil: o que é, qual é a importância e como isso afeta as obras?

O cálculo da curva ABC na construção civil pode ser um grande diferencial para um planejamento de obras mais eficiente. Entenda!

Uma das ferramentas de controle de orçamento que age diretamente no controle orçamentário, a curva ABC é essencial para construtoras que desejam melhorar sua gestão de obras e otimizar o planejamento de seus projetos.

Essa é uma solução que permite definir as prioridades no momento de adquirir insumos, contratar mão de obra e estruturar as atividades de execução da obra. É ela que garante maior detalhamento e controle que podem ser diferenciais de qualidade, cumprimento de prazo, lucratividade e competitividade no mercado.

Entenda como a curva ABC pode beneficiar as obras na construção civil e saiba utilizá-la para garantir o sucesso da construtora.

Curva ABC: o que é?

A curva ABC também é conhecida por dois outros nomes: Lei de Pareto e Princípio 80-20. Os dois nomes existem por ser uma ferramenta baseada no teorema de Vilfredo Pareto, um economista que afirmou que 80% da riqueza de seu país, a Itália, estava concentrada nas mãos de apenas 20% da população.

Na construção civil, a análise é expandida para a análise de insumos, que são divididos em três grupos, A, B e C, da seguinte forma:

  • A: são os produtos ou serviços de custo mais alto, chegando a representar 50% do orçamento;
  • B: insumos de valor intermediário, que não 30% do total do orçamento;
  • C: os 20% restantes do orçamento, onde estão reunidos os insumos de menor custo.

Assim, a curva permite visualizar o peso que cada insumo tem dentro do orçamento da obra, dando maior ou menor importância para os insumos em cada etapa, variando na compra, uso, armazenamento, entre outros.

O que a curva ABC propõe na construção civil é realizar uma listagem de todos os insumos, elaborar com percentuais a importância de cada item e separá-los nos grupos, estabelecendo uma sequência de importância para os elementos a serem considerados no orçamento.

Os valores e peso de cada item é identificado com base nos orçamentos detalhados por composição unitária de serviços realizados para a obra. Assim, os responsáveis sabem quando e o que comprar como prioridade antes e durante a obra, garantindo que orçamento seja usado da melhor forma possível.

Por que é importante na construção civil?

O uso da curva ABC na construção civil garante que o processo de estruturação de um orçamento seja otimizado e aproveite ao máximo os recursos disponíveis. Com isso, realizar esse estudo com a ferramenta se torna fundamental, uma vez que garante informações essenciais aos engenheiros e gestores.

As informações mostram quais os itens que devem ser manuseados com mais cuidado, comprados com prioridade e armazenado de maneira diferenciada.

Assim, mais do que controlar custos e gastos do orçamento, é importante por servir como um guia na administração do estoque. Acompanhar o estoque, nesse caso, se torna um processo de redução de custos e desperdícios na aquisição e uso de materiais e serviços essenciais para a obra.

É a partir da curva ABC que se torna mais clara a entrada e saída de estoque, lucratividade das obras e controle de faturamento do negócio e de cada projeto. Então, a importância da utilização da curva está em quatro pontos principais:

  • Controle de insumos: auxilia a identificar os materiais mais importantes, que exigem mais cuidados e com maior custo, permitindo identificar o impacto de cada item no orçamento.
  • Redução de custos: auxilia na redução de desperdícios e oferece bases para saber os itens mais sensíveis e que merecem mais atenção na negociação de custos.
  • Acompanhar variações de preço: a curva ABC permite rastrear a variação de custos de materiais e serviços e verificar o impacto na mudança dos preços no orçamento, facilitando as decisões de compra.
  • Controle do orçamento: com uma ideia mais clara sobre importância dos insumos, focos de negociação e variações de preço, controlar a equipe de compras, armazenamento e uso dos insumos se torna um processo mais simples para o gestor.

Benefícios da curva ABC na construção civil

Os elementos que tornam a curva ABC tão importante para a construção civil já dão uma ideia dos benefícios que se pode esperar com sua utilização. No entanto, mesmo que se destaque sempre mais seu impacto positivo no controle de orçamento das construtoras e obras, essa não é a única utilidade e vantagem em utilizar essa ferramenta.

O controle do orçamento é o ponto que mais se beneficia, permitindo reduzir desperdícios e custos para que a obra corra sem falta de materiais e sem estourar o orçamento estipulado, considerando cada elemento no momento de criar o orçamento.

Os benefícios, no entanto, se estendem ao próprio controle do planejamento, do cronograma da obra e no controle de qualidade, entre outros.

Planejamento

À medida que a curva ABC é aplicada na elaboração do orçamento de um projeto, ela destaca os materiais que serão necessários, os custos, armazenamento, transporte, estoque e diversos outros detalhes relacionados aos insumos.

Por oferecer um panorama mais detalhado do tratamento dos insumos, ela acaba esclarecendo muitos detalhes do próprio andamento e necessidades dos projetos.

A construtora passa a ser capaz de identificar a necessidade de espaços de armazenamento mais eficientes a serem criados, de mão de obra especializada para lidar com um ou outro material e diversos riscos que podem não ter sido pensados antes.

Com isso, o uso da curva permite otimizar todo o processo de planejamento.

Cronograma de obras

Organizar as etapas e atividades também é muito mais simples com a curva ABC. Ao destacar a hierarquia de importância e cuidados com os insumos, ela determina as melhores datas para compras de materiais e permite evitar atrasos na entrega ou faltas que prejudiquem o cronograma.

Além disso, as análises realizadas no planejamento permitem que os riscos sejam melhor avaliados e que a estruturação do cronograma de obra seja pensado de maneira mais eficiente.

Um bom cronograma de obra é aquele que se estrutura no maior número de detalhes e informações possível, estruturando ações preventivas, mitigando riscos e considerando variáveis diversas. Os insumos não podem ficar de fora dessa conta.

Controle de qualidade

Entender melhor o custo e necessidades de cada material permite utilizar e armazenar de forma adequada. Essa possibilidade, junto com a melhor capacidade em administrar o tempo e em controlar o orçamento, permite que os trabalhos sejam realizados de maneira mais alinhada e organizada.

O aumento do controle das etapas que o uso da curva ABC oferece, então, permite aumentar a qualidade final da obra.

Gestão de equipes

Conhecendo melhor os insumos é possível melhor distribuir a maneira mais eficiente de distribuir responsabilidades no canteiro de obra. Com a análise oferecida no desenvolvimento da curva ABC na construção civil, é mais fácil controlar para que trabalhadores com cargos baixos não sejam colocados como supervisores de materiais mais caros.

Essa melhor gestão de distribuição de responsabilidades acaba interferindo diretamente na qualidade da obra e na redução de erros de execução. Além disso, elimina riscos de desperdícios associados à supervisão falha de insumos de alto custo.

Curva ABC no planejamento do orçamento

Como o orçamento é o elemento central no uso da curva ABC, é natural que sua aplicação no planejamento deva ser feita com cuidado e atenção. Para evitar erros, é essencial saber como ela deve ser utilizada.

Softwares que produzem orçamentos que utilizam composição e custos unitários e quantidade de serviço para os cálculos, em geral, fornecem a curva ABC automaticamente. É possível gerar essa curva para insumos e mão de obra, ainda que só seja possível utilizar um nome de profissional para a criação da planilha de serviços e mão de obra.

Em alguns casos, no entanto, a personalização da curva é essencial para uma visão mais eficiente dos resultados e do orçamento. Existem obras em que o grupamento de insumos não pode ser feito de maneira eficiente nessas versões automáticas, o que não é possível em softwares que só consideram valor unitário para fazer a curva ABC.

Nesses casos, é possível que ela seja feita utilizando uma planilha do Excel ou um software de gestão em lugar de um focado em orçamento. Para formatar a planilha é essencial inserir alguns dados essenciais. São eles:

  • Descrição detalhada de insumos e materiais utilizados na obra;
  • Medida de unidade que será utilizada;
  • Quantidade de material, em números, do projeto;
  • Valor unitário e total dos materiais e insumos, ou do grupamento, sempre do mais caro para o mais barato (ordem decrescente);
  • Importância que aquele item tem para a obra em % também em ordem decrescente;
  • Soma das porcentagens de participação, o que é chamado de participação acumulada.

Passo a passo para fazer a curva ABC

Uma vez que a construtora tem o orçamento e as composições feitas e organizadas, basta seguir alguns passos simples para realizar a curva ABC:

Passo 1

Identifique itens que podem ser agrupados obedecendo as necessidades do projeto e separe-os nos grupos.

Passo 2

Após finalizar o agrupamento de itens ou perceber que não existe a necessidade de agrupar insumos, crie uma coluna para itens de mão de obra e outra para materiais.

Passo 3

Separe os insumos entre as colunas de materiais e mão de obra criadas. Crie uma nova planilha para cada uma das colunas e separe os grupos por linhas.

Passo 4

Vá para a planilha de mão de obra e agrupe os elementos iguais e crie uma coluna para inserir os custos totais gerais de cada grupo, aplicando o filtro decrescente, colocando os custos mais altos no topo. Coloque ao final a soma dos custos totais

Passo 5

Crie uma segunda coluna inserindo o valor dos custos totais dividido pelo custo por item e extraia uma porcentagem para cada valor.

Passo 6

Crie uma terceira coluna e agrupe os percentuais, como feito na primeira coluna, criando, assim, a coluna de percentual acumulado.

Passo 7

Separe os percentuais acumulados entre os grupos A, B e C. Percentuais acima de 70% vão para o grupo A, abaixo de 20% vão para o grupo C. Olhe item por item com percentual acumulado de entre 50% e 70% e defina quais são importantes e devem ser colocados no grupo A. Os demais são inseridos no grupo B.

Passo 8

Repita o processo aplicado nos passos de 4 a 7 para a planilha de materiais.

Realizando todos esses passos, a construtora terá duas curvas ABC nas mãos para a obra: uma para os materiais e outra para a mão de obra.

Gestão de obra e curva ABC: o sucesso da construtora

A etapa de realizar um cálculo de curva ABC dentro da gestão de obras e organização de orçamentos é uma das maneiras mais eficientes de otimizar o planejamento dos projetos.

Construtoras que desejam se diferenciar no mercado, devem buscar novas maneiras de garantir a eliminação de riscos e erros e garantir máxima qualidade e a curva ABC na construção civil contribui muito para isso.

Mais do que trazer benefícios, é um cálculo que não exige muito para ser realizado. São passos simples que podem fazer toda a diferença na lucratividade dos negócios.

Quer saber de quais outras formas as construtoras podem alcançar melhores resultados? Acesse o blog da Obra Prima e acompanhe os conteúdos exclusivos com tudo de mais novo na construção civil.