Curva S na construção civil: gestão de obras eficiente

Curva S na construção civil: guia básico para um acompanhamento de obras eficiente

Descubra como o uso da curva S na construção civil pode contribuir com a gestão de obras da construtora.

Um projeto de sucesso, ou seja, uma obra de qualidade, que respeite prazos e cronogramas, é muito dependente de um planejamento detalhado e de uma gestão de obras eficiente.

No entanto, muitas construtoras focam na preparação antes do início da obra e esquecem que a construção civil é famosa por imprevistos e mudanças no projeto ou planejamento inicial.

Você faz o planejamento, mas com a certeza de que em algum momento vai faltar material de construção, uma tempestade vai impedir a continuidade da obra e por aí vai… Faz parte!

Por isso, é essencial buscar sistemas que ofereçam suporte para o constante acompanhamento das obras durante sua execução, analisando resultados parciais e oferecendo soluções mais imediatas para problemas que possam surgir.

Já trouxemos aqui no blog algumas dicas para um acompanhamento de obras mais eficiente. Agora é hora de falar sobre uma ferramenta específica para esse acompanhamento: a curva S. 

O que é curva S na construção civil?

A curva S é uma ferramenta da construção civil para fazer um acompanhamento e melhor gestão de obras durante a execução de um projeto. 

Ela permite visualizar, durante um período específico, quanto do que foi planejado realmente foi feito.

Dizemos período específico porque o gráfico da curva S pode ser construído para atividades diárias, para acompanhamento semanal, quinzenal ou até mensal das atividades do canteiro de obras.

Claro, definir o período analisado vai depender da quantidade de atividades e etapas da obra. Projetos muito complexos são melhor acompanhados em períodos mais curtos, com uma curva S por semana (ou etapa) por exemplo.

Pode parecer complicado, mas comparar o planejado com o executado com essa ferramenta, na verdade, é bem mais tranquilo do que pode parecer. 

Essa é uma ferramenta de uso fácil e muito simples de entender.

É bom destacar que a curva S não trabalha com números ou horas, mas com percentuais, apresentando o volume de evolução do projeto. 

Isso mesmo, você terá em mãos como resultado o percentual executado em um período em comparação com o percentual total da obra e com o percentual esperado para aquele período.

Ainda parece complicado de entender? Tudo bem. Entendendo como usar essa curva certamente vai ficar mais claro.

Curva S: como usar?

Entender a curva S na construção civil para além da teoria e poder conquistar todas as vantagens que ela oferece para a gestão de obras exige, primeiro, saber como construí-la e utilizá-la.

O primeiro passo para utilizar bem a curva S é criar a tabela com os dados que vão compor a curva. O padrão geral é criar colunas com as seguintes informações em cada uma delas e na ordem apresentada:

  • Datas do período selecionado
  • % total planejado para o período escolhido;
  • % planejado acumulado;
  • % executado acumulado

Analisando mais a fundo cada item temos:

  • A data deve ser a distribuição do período total analisado. Se sua curva S é uma análise semanal, as datas serão, por exemplo, os dias da semana.
  • Na segunda coluna teremos o 100%, ou seja, o total do planejamento para aquele período. Ele pode ser apenas uma etapa do projeto ou mais de uma, já que ele não é avaliado em relação ao projeto, mas ao período definido nas datas.
  • O percentual planejado acumulado é bem variável. Naquela semana será realizada apenas uma etapa? Quanto, em porcentagem, ela representa no total do período? É esse percentual que deve ser considerado.
  • Por último temos o executado acumulado, que é o registro do que foi efetivamente construído dia a dia, hora a hora, semana a semana, dentro daquele período.

Com esses elementos temos um período definido, o que foi executado dentro dele, o que devia ter sido executado, o que ficou faltando e em que momento ocorreu o atraso. É assim que a curva S se torna uma ferramenta de acompanhamento essencial para uma boa gestão de obras.

Vantagens do uso para construtoras

Existem diversas vantagens associadas ao uso da curva S na construção civil. 

Elas existem pelo foco da ferramenta em oferecer uma visão mais clara das atividades já executadas, do que está em processo e de como tudo isso se encaixa e cumpre no cronograma de obra desenvolvido no planejamento.

Com isso, não é de se espantar que os benefícios oferecidos sejam:

Maior controle do cronograma e prazos

Com uma visão mais específica e focada da execução das atividades no canteiro de obras e uma comparação clara com o que se esperava ser executado naquele período no momento do planejamento, controlar a evolução do cronograma é mais fácil.

Isso significa que verificar se os prazos estão sendo cumpridos e os riscos de atrasos em etapas ou até mesmo na entrega final do projeto é mais controlável. 

Essa visão permite que a construtora tome medidas para evitar ou corrigir atrasos antes que eles impactem a obra como um todo.

Conheça os principais erros do cronograma de obras e como evitá-los >

Facilidade em identificar problemas e corrigi-los

Saber como lidar com imprevistos na obra é essencial para qualquer, mas antes de desenvolver um planejamento e uma gestão de riscos, é essencial organizar a gestão de obras para identificar os problemas potenciais e os que se concretizam.

Essa é outra vantagem que a curva S na construção civil oferece para a gestão de obras: a possibilidade de identificar gargalos, falhas e imprevistos mais rapidamente. 

Com as medições constantes do desempenho do projeto, mesmo o menor dos problemas é identificado e controlado antes que se torne um impacto negativo no projeto.

Melhor acompanhamento de custos e orçamento de obra

Ao mesmo tempo que a construtora acompanha o que está sendo executado em comparação com o que deveria ser concluído no período analisado, é possível acompanhar a alocação de recursos.

Um acompanhamento do cronograma e do que é executado a cada dia permite acompanhar a quantidade de material ou de horas trabalhadas no canteiro de obras. 

Essa fissão detalhada oferece uma base melhor de análise dos custos do projeto e do uso dos recursos estabelecidos no orçamento de obra.

Lembre-se: acompanhar custos e usos do orçamento é indispensável para alcançar controle financeiro e lucratividade.

Problemas acompanhando a obra? Nós ajudamos!

Mesmo com todas as ferramentas em mãos, incluindo a curva S, muitas construtoras têm dificuldades em acompanhar os projetos que executam. 

São muitas informações e detalhes para controlar e a tarefa pode acabar não sendo tão simples quanto esperado.

É pensando na realidade e dia a dia dessas construtoras que o software de gestão de obras Obra Prima foi desenvolvido. Mais do que oferecer uma plataforma completa com custos acessíveis mesmo para pequenas construtoras, o Obra Prima traz um sistema integrado e fácil de entender.

Com a aplicação da curva S e as várias facilidades das funcionalidades desse software sua construtora ganha muito mais controle do acompanhamento de obras e dos cronogramas e orçamentos. Entregas no prazo, menos erros e muito mais qualidade a um clique de distância.

software de gestão de obra