ERP na construção

ERP é coisa do passado: um sistema para a construção civil pode ser bem menos complexo (além de um diferencial para a sua construtora)

Saiba como substituir a complexidade do ERP sem perder a eficiência no planejamento da sua pequena e média construtora.

Toda a eficiência de uma construtora e o sucesso das obras começa com um bom planejamento. 

Claro, eficiência sempre evolui junto com a tecnologia e a automação de processos, reduzindo erros e problemas e tornando todo o processo mais rápido e simples.

Por muito tempo, o ERP foi uma referência entre os sistemas de planejamento. No entanto, a complexidade do sistema para a construção civil tem se mostrado inadequada, principalmente para pequenas construtoras.

Essa não é uma notícia para deixar construtoras desamparadas e desesperadas, é só um aviso de que é hora de buscar um sistema mais eficiente. Para ajudar na escolha, trazemos algumas informações sobre o ERP e o que as construtoras devem buscar em um sistema para que ele se torne um diferencial nos negócios.

Conheça o ERP

ERP é a sigla em inglês para Enterprise Resource Planning, que pode ser traduzida por Planejamento de Recursos da Empresa. Sua complexidade está em ser um sistema amplo, capaz de integrar uma grande diversidade de departamentos da construtora.

Seu objetivo principal é oferecer possibilidades de reduzir custos da empresa aumentando a eficiência da gestão. O ERP sempre se destacou por permitir controlar, ao mesmo tempo:

  • Finanças;
  • Marketing;
  • Compras;
  • Vendas;
  • RH;
  • Produção.

O controle desses departamentos auxilia na gestão por aumentar o conhecimento sobre os dados e entender melhor o funcionamento dos negócios. Em uma construtora isso significa saber melhor como anda o fluxo de caixa, as obras concluídas, em execução e agendadas e controlar aquisição de insumos, estoque e contratação de mão de obra e serviços terceirizados.

Desvantagens do ERP

Entender como o ERP tem se tornado inadequado como sistema para a construção civil depende de conhecer as desvantagens que possui. El n]ao é um simples aplicativo, mas um sistema complexo que exige investimentos mais altos e seguir uma série de protocolos.

Implementar esse sistema é difícil, já que exige migrar dados dos sistemas utilizados anteriormente, o que tem um alto custo e demanda muito tempo para a construtora.

Além disso, utilizar o ERP exige investir em hardware, ou seja, a construtora terá que comprar computadores, bancos de dados, servidores e outros elementos para que todos possam acessar as funcionalidades que o sistema oferece. Com isso, é necessário saber que haverá um custo mais alto para a manutenção.

Complexidade do sistema exige, ainda, pagar um consultor especializado para implementar o sistema e oferecer treinamentos sobre seu uso. Ou seja, mais gastos e mais tempo investido em fazer o sistema funcionar.

O ERP é um sistema integrado, ou seja, um pequeno erro na entrada de dados de um departamento pode causar erros pode causar problemas sérios para toda a empresa. Esse é um sistema muito burocrático, deixando os processos mais lentos.

Não interpretem mal, para algumas construtoras, entre as de grande porte, o sistema ERP pode ser muito eficiente e trazer bons resultados. A complexidade do sistema pode estar de acordo com a complexidade da construtora, só não é o sistema ideal para construtoras menores.

Escolhendo um sistema para a construção civil

Construtoras que desejam crescer e aumentar a lucratividade não podem ficar sem um bom sistema de gestão. Organizar os processos internos e ter controle sobre os projetos é essencial para aproveitar as oportunidades que o mercado da construção civil oferece.

Mas se o ERP é muito complexo, que sistema a construtora deve utilizar para ter os melhores resultados? Bom, o segredo na hora de escolher é pensar nas necessidades da construtora e nas funcionalidades que o sistema oferece.

Sim, controlar o RH e o financeiro é essencial, mas não são as únicas necessidades de um negócio. 

Construtoras têm uma rotatividade de atividades grandes para serem gerenciadas. Sempre que uma obra acaba outra começa e o planejamento de cada uma, ainda que com algumas similaridades, é sempre diferente.

Esse planejamento de obras deve ser simplificado com o sistema para a construção civil adotado. Para suprir as necessidades da construtora é essencial oferecer:

  • Automação de planilhas de orçamentos;
  • Controle de estoque;
  • Fluxo de caixa por projeto;
  • Gerenciamento de cronograma de obras;
  • Gestão de fornecedores;
  • Acessibilidade de documentos e dados;
  • Facilidade de comunicação com clientes, parceiros e equipes.

Para pequenas e médias construtoras, essas funcionalidades são um grande diferencial. 

Além de ajudarem a tornar a gestão de obras mais controlada e eficiente, permitem analisar melhor dados e garantir a acessibilidade de todos para que os riscos avaliados não resultem em erros e problemas nem na obra que está acontecendo nem em futuras obras.

Sistemas na construção civil que sejam mais simples que o ERP ,geralmente, trazem ainda o benefício de usarem o armazenamento em nuvem para documentos e planilhas. 

Outra grande facilidade são as versões para smartphones e iphones, permitindo acessar tudo pelo celular mesmo do canteiro de obra.

Softwares de gestão de obra: a melhor alternativa para a pequena construtora

Softwares de gestão de obra podem ser a melhor alternativa para pequenas e médias empresas. 

A vantagem da acessibilidade para inserção de dados e o fato de não exigir grandes investimentos em hardware garantem que todas as funcionalidades possam ser aproveitadas sem toda a complexidade do ERP.

O mais importante para a eficiência, no entanto, não está apenas no sistema para a construção civil, mas na constante alimentação do software. Inserir os dados corretamente, acompanhar entradas e saídas de caixa e estoque e notificar ocorrências do canteiro de obra é essencial para garantir resultados.

Entenda mais a fundo por que seu software de gestão de obras não precisa ser um ERP aqui! >

Toda construtora precisa de um sistema de gestão, analisar as maiores fraquezas da empresa e buscar a solução que melhor atende às necessidades do negócio é o maior diferencial que pode ocorrer.

Quer saber mais sobre sistemas de gestão de obra para sua construtora? Acompanhe os conteúdos preparados pensados especialmente para o mercado da construção civil do Obra Prima.