Erros do controle financeiro de obras: entenda como mudar!

Importante em empresas de qualquer segmento, a gestão financeira é fundamental para que se mantenham de portas abertas. No caso das construtoras, que lidam com projetos das mais variadas complexidades, é esse cuidado que vai garantir a rentabilidade das obras. Por isso, quanto menos erros do controle financeiro de obras fizerem parte de sua rotina, mais alto deverá ser o lucro conquistado.

O controle financeiro de obras é o ponto fraco do seu negócio? Estamos aqui hoje para ajudar a mudar esse cenário e a afastar sua construtora de possíveis prejuízos.

Confira quais erros do controle financeiro de obras podem estar passando despercebidos pela sua equipe e o que fazer para corrigi-los:

1. Misturar contas pessoais com as finanças da construção civil

Embora não pareça, uma parcela significativa das empresas brasileiras vai à falência devido à ausência do controle financeiro. E o problema também envolve a mistura entre contas pessoais e empresariais.

Então, para evitar prejuízos maiores, a dica é separar bem a vida pessoal da vida na construtora. 

Tem um ou mais sócios e não sabe o que fazer? Estabelecer condições e prazos para retirar capital é uma forma de levar a conhecimento de todos as movimentações realizadas.

2. Problemas com orçamentos de obras

Para evitar erros de controle financeiro de obras como gastos acima do previsto é importante colocar os pés no chão ao fazer a estimativa de investimentos

Isso evita surpresas pelo caminho e facilita a previsão de materiais a serem usados e atividades a serem realizadas. Torna as despesas previsíveis, incluindo custos com material e serviços.

3. Esquecer a importância da apropriação de custos

Como toda obra está suscetível a uma série de riscos dos mais diversos, outro cuidado a ser tomado é com a apropriação de custos. Isso porque nem sempre as atividades vão caber no orçamento. Então, será preciso lançar as despesas para entender o valor dos gastos e o que excedeu.

Quando é realizada em tempo hábil, a apropriação de custos ajuda a prevenir que a obra se torne mais cara do que seria. Outra vantagem? É que se torna um arquivo com o histórico sobre a eficiência dos serviços prestados.

4. Negligenciar o fluxo de caixa da construtora

Controlar as receitas e despesas da construtora é a melhor forma para identificar as causas de saldos muito positivos ou negativos. É o melhor meio para entender até que ponto os recursos financeiros disponíveis no caixa da empresa são suficientes para se manter de portas abertas ou não.

É com o fluxo de caixa diário que será possível aplicar ou reinvestir aquele dinheiro que sobrou no caixa da melhor forma possível.

5. Não acompanhar as despesas e receitas do negócio

Você sabe se a sua construtora está gerando lucro ou tendo prejuízo? 

Esse é outro erro crítico do controle financeiro de obras. Afinal, nem sempre descobrir se uma empresa está lucrando é uma tarefa fácil. No entanto, dá para conferir isso ao analisar sua Demonstração do Resultado do Exercício (DRE). É neste documento, obrigatório para todas as empresas do Brasil, que estarão despesas e receitas de um determinado período.

Entretanto, a partir desse relatório fica mais fácil entender se a construtora está tendo mais lucro ou prejuízo. É como um panorama que revela a sua performance ao longo do período analisado. 

6. Trabalhar sem seguir um cronograma físico-financeiro de obras

Com a ajuda do cronograma físico-financeiro de obras é possível ter  uma estimativa do valor que será gasto em cada uma das etapas que envolvem o projeto, o que melhora o controle de custos e permite ações mais ágeis para a correção de possíveis desvios ou problemas no orçamento estabelecido.

Esse é um documento que facilita até mesmo a execução de outras atividades básicas como a alocação de equipamentos, recursos, materiais e mão de obra. Então, os custos não aumentam.

7. Esquecer os funcionários

Não importa qual seja a empresa: os funcionários sempre serão o bem mais importante que ela tem em mãos.

No caso de uma construtora, é deles que depende toda a execução de atividades, das mais fáceis às complexas, dentro e fora do canteiro de obras. Assim, o trabalho precisa ser bem distribuído e gerenciado para aumentar a produtividade da equipe.

Uma equipe produtiva lucra muito mais, concorda?

Para evitar sobrecargas ou tempo ocioso, a dica é fazer um controle rígido dos colaboradores. Isso evita, inclusive, despesas imprevistas como horas extras e multas causadas pela justiça trabalhista.

8. Não inovar processos para ganhar tempo

Quando uma construtora fecha os olhos para a tecnologia pode ser que o concorrente esteja abrindo. E, no caso dos processos construtivos, os novos recursos podem se tornar verdadeiros aliados para reduzir erros do controle financeiro de obras

Um exemplo pode ser visto quando você troca planilhas manuais por soluções digitais e, com isso, reduz os riscos de erros da gestão financeira de obras.

O tempo da equipe é otimizado e o controle das atividades essenciais à construção civil ganha eficiência, simplicidade e transparência.

Boas práticas para evitar erros do controle financeiro de obras

É de boas práticas para evitar erros da gestão financeira de obras que a sua construtora precisa? 

Aqui vão as recomendações dos nossos especialistas em construção civil:

  • estime sempre um orçamento total para executar cada projeto e faça previsões de desembolso para evitar surpresas;
  • integre a gestão de compras com o gerenciamento financeiro da obra para manter os gastos com recursos, matérias-primas, transporte e movimentação sob controle;
  • mantenha o controle da equipe sempre organizado para evitar mão de obra ociosa ou sobrecarregada;
  • monitore o rendimento de suas obras por meio de indicadores e relatórios;
  • sempre elabore o cronograma físico-financeiro da obra para ter controle dos valores que serão gastos nas obras e em quais atividades;
  • tenha sempre em mente a importância de fazer o planejamento de obras;
  • torne a tecnologia uma aliada para evitar erros do controle financeiro de obras.

Preparado para afastar os erros da construção civil das atividades e da rotina da sua construtora? Pois bem, agora você já sabe o que é preciso para dar um passo adiante e evitar quaisquer prejuízos financeiros e tempo perdido.

Esperamos que este texto sobre os erros do controle financeiro de obras tenha sido útil para inspirar mudanças positivas e que ajude a aumentar cada vez mais a lucratividade do seu negócio! Compartilhe o link com os colegas para que eles também possam melhorar os processos construtivos!