Gestão de compras na construção civil

8 dicas eficazes sobre gestão de compras na construção civil

Uma eficiente gestão de compras é essencial para construtoras que querem reduzir custos, aumentar a produtividade e otimizar resultados. Veja 8 dicas para tornar esse processo mais simples e eficaz.

Construtoras com um bom gerenciamento dos projetos, frequentemente se preocupam com alguns pontos:

  • o orçamento da obra;
  • com o desenvolvimento e andamento do projeto;
  • e com o cronograma de atividades. Esses são elementos muito importantes na construção civil e exigem muito controle, sendo essencial investir em sua otimização.

No entanto, a realidade do dia a dia de obra, pode fazer todos os esforços serem em vão…

Principalmente se um elemento essencial for deixado de lado e tratado como menos importante: a gestão de compras.

A construção civil é um setor em que cada mínimo detalhe pode ter grandes impactos no resultado final. Por isso, ter vantagens e aproveitar ao máximo as oportunidades de mercado, depende de ter todos os departamentos da construtora funcionando de forma alinhada.

Como está a gestão de compras aí? Você tem certeza de que tudo está em ordem?

As compras fazem parte de uma etapa essencial e que merece muita atenção. É nela que o orçamento aprovado pelo cliente se prova verdadeiramente eficiente

E se a sua gestão de compras ainda não é tão eficiente assim, saiba que a aquisição de insumos, equipamentos e controle de entregas e estoques, quando feita corretamente, pode gerar uma economia e garantir que as outras etapas da obra sigam como previsto.

  • Melhore a saúde financeira da construtora;
  • garanta redução de custos;
  • e elimine atrasos com uma gestão de compras eficientes. 

Quer saber como fazer isso e quais os benefícios que pode trazer para seus negócios? É só acompanhar as dicas infalíveis abaixo!

Gestão de compras: as 8 dicas para um controle eficaz

Materiais e equipamentos para a construção civil têm custo alto e exigem muita atenção por parte dos responsáveis. 

E comprar o que será necessário para a obra não é uma tarefa simples… Você sabe disso, certo? 

Exige cuidados para:

  • considerar os melhores preços;
  • a qualidade desejada;
  • entender quais são as oportunidades de negociação;
  • além de entender quais são as melhores estratégias de planejamento, controle do estoque e de armazenamento.

Organizar cada um desses elementos dá trabalho para os responsáveis e, quando não é feito de maneira correta, pode gerar prejuízos e atrasos no projeto.

Evitar problemas e garantir as melhores condições da sua gestão de compras na construção civil é possível e pode ser mais fácil do que a construtora pensa. 

Veja aqui 8 dicas para aumentar a eficiência e garantir vantagens para o seu negócio!

1. Saiba exatamente o que será necessário

Tudo no setor da construção civil começa com um bom planejamento, e é claro que com as compras não seria diferente. 

Acredite! É impossível ser eficiente na gestão de algo que você não entende.

No desenvolvimento do projeto a construtora já realizou o planejamento do passo a passo da obra, discriminando cada uma das etapas, o orçamento e o cronograma. Esses documentos são uma boa base para iniciar sua gestão de compras.

Se pararmos para pensar, o primeiro passo nessa gestão seria, então, adotar tecnologias para otimizar a montagem do cronograma de obra e do orçamento. Mas vamos imaginar que já foram usados os melhores recursos nessa etapa e seguir em frente.

As quantidades totais, quando e quais materiais serão comprados já estão discriminados nos documentos, então basta definir o que deve ser comprado antes que a obra comece e em que momento os demais insumos devem estar disponíveis no canteiro.

É exatamente o que parece: é necessário criar um cronograma de compras, levando em consideração o espaço onde os produtos podem ser armazenados e o que pode ser comprado antecipadamente para conseguir o melhor preço.

2. Cheque seu estoque antes de começar a comprar

Com a lista e cronograma de compras em mãos é hora de verificar o estoque. 

Saber quais materiais você já tem e o que precisa ser comprado imediatamente é essencial para fazer uma gestão eficiente na aquisição de insumos.

Toda construtora deve possuir em estoque Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), por exemplo.

Assim, não é preciso comprar antes de iniciar a obra, é possível aguardar o pagamento do cliente e gerenciar melhor o financeiro.

Os materiais do estoque são uma boa forma de economia, mas para usá-los como vantagem nas compras é essencial ter um controle de estoque eficiente. 

Sem o controle da entrada e saída de materiais e equipamentos e sem a previsão de projetos paralelos, você pode converter o uso do estoque em prejuízo, então tenha cuidado.

Recorrer ao estoque, além de ajudar a melhorar o controle financeiro, garante que os materiais tenham giro, evitando que insumos fiquem armazenados por muito tempo e corram risco de estragarem, o que é um desperdício de material e dinheiro.

3. Pesquise muito antes de comprar

Preços de materiais e equipamentos na construção civil podem variar muito de uma loja para outra. Seu orçamento está pronto, mas isso não significa que a construtora está presa ao valor ali colocado.

O valor total do orçamento não pode ser ultrapassado, mas não é um impedimento para buscar preços mais baixos, negociações na compra de grandes volumes de insumos e melhores opções de parcelamento.

Use todas as ferramentas disponíveis para pesquisar os melhores descontos e condições e comprar de forma consciente. O cronograma de compras do passo anterior pode expandir muito suas possibilidades também. Use todas as ferramentas disponíveis, é hora de deixar a preguiça de lado.

4. Transforme fornecedores em parceiros

Você conhece os preços e as necessidades da sua obra, então, já sabe quais são as compras que virão além do que terá que ser reposto no estoque para as próximas obras.

Lidar com tudo isso pode ser difícil quando a cada compra você precisa fazer pesquisas enormes. 

PORTANTO, UMA SOLUÇÃO: fechar parcerias com fornecedores. 

Nas suas pesquisas de preço você vai identificar aqueles que têm bons preços, que estão mais abertos para negociações e podem facilitar a vida da construtora no médio prazo.

Parcerias são uma vantagem para ambos os lados: 

  • a construtora consegue bons preços;
  • e o fornecedor tem a segurança de uma recorrência de vendas. 

Além disso, geram uma relação de confiança, o que torna os prazos e condições de pagamentos mais flexíveis.

E as vantagens não param por aí!

Assim como a construtora organiza cronogramas da necessidade dos materiais ao longo do tempo, fornecedores parceiros conseguem criar esse mesmo cronograma, o que elimina os atrasos em entregas que podem impactar negativamente os prazos da obra.

Percebe como todo o processo fica mais fácil e imune a erros e atrasos?

Mas não se acomode nas parcerias. Com o tempo, podem surgir outros fornecedores com possibilidades mais vantajosas.

Por isso, não deixe de ficar de olho no mercado, oportunidades não devem ser ignoradas e, mesmo que você prefira não trocar de fornecedor, podem ser uma carta na manga para melhorar as condições da parceria já existente.

5. Nunca deixe as compras para a última hora

Não lotar seu estoque e os depósitos em canteiro de obra é sempre uma manobra interessante, uma vez que materiais e equipamentos parados correm mais riscos de danos. 

No entanto, é um risco muito grande deixar compras e entregas para a última hora. 

Compras urgentes, quando o canteiro já está quase sem os materiais de que precisa, podem gerar muitos prejuízos para o financeiro e para o canteiro de obras.

Preços em compras de urgente costumam ser mais altos, as possibilidades de negociação são quase zero e os prazos podem ser um problema. 

  • Lembre-se: os fornecedores e lojas também tem um negócio buscando lucratividade. Seu desespero, para eles, é uma oportunidade de ganhos. É a lei do mercado.

Aí, além de pagar mais caros e ter menos vantagens com a desorganização e compras urgentes, a possibilidade de atraso na entrega do material, paralisação da obra e atraso no próprio projeto são muito grandes.

Esse é um risco desnecessário e muito fácil de ser evitado, basta se organizar e seguir os outros passos com atenção e cuidado. 

Planejamento é essencial em todas as etapas de obras da construção civil, na gestão de compras não é diferente.

6. Cronogramas de obras devem sempre ser acompanhados

Sim, um bom controle dos cronogramas da obra pode ser ainda mais importante que o cronograma de compras. Quando a equipe é eficiente e produtiva os trabalhos avançam com qualidade e podem ser mais rápidos que o previsto.

Se o projeto está avançando com mais velocidade que o previsto, mas a evolução não é acompanhada, o risco de chegar ao fim de uma etapa e não ter os materiais para começar a próxima, é grande.

Essa realidade, ainda que não seja recorrente, é possível e pode significar uma obra parada por alguns dias até que o cronograma de compras alcance os trabalhos. 

Mas qual o problema se a obra não está atrasada?

Verdade, a obra não vai atrasar, mas a construtora paga a diária dos trabalhadores contratados mesmo que eles estejam ociosos. 

Afinal, não é culpa deles se os materiais não estão ali e eles não podem pegar outros projetos, já que devem estar disponíveis para quando os insumos forem entregues.

A obra não vai gerar custos a mais nesse caso, mas a construtora perde uma grande oportunidade de reduzir custos, caso a obra se conclua antes do previsto. 

Além disso, um dia de trabalho que se ganha com uma etapa que acaba antes pode reduzir impactos caso a próxima etapa sofra um atraso.

Acompanhe sempre o cronograma de obras e os relatórios diários de obras e esteja sempre um passo à frente desses detalhes.

7. Cuide bem dos materiais e reduza desperdícios

  1. Armazenamento inadequado; 
  2. falta de proteção da integridade física; 
  3. transporte constante… 

Tudo isso coloca seus insumos em risco, podendo causar danos à integridade física e a qualidade, o que acaba gerando desperdício.

  • Por exemplo: Imagine que você precisa de 200 telhas em uma obra, transporta elas de um lugar para o outro no caminhão antes de entregar no canteiro, chegando lá, as coloca muito perto da área da construção e uma pedra cai nas telhas…

Entre transporte e a queda da pedra, as chances de acabar com ao menos 20 telhas quebradas é muito grande. 

Isso significa que, de última hora, a construtora terá que comprar mais 20 telhas. Essa compra não programada e de última hora pode gerar um custo alto e desnecessário.

Evitar esses tipos de desperdícios com todos os materiais e equipamentos, é essencial. Uma gestão de compra eficiente depende, então, de pensar nesses detalhes.

Antes de organizar as entregas saiba qual será o processo de transporte mais direto e com menos riscos e onde e como cada material será armazenado. Não corra riscos desnecessários.

8. Tecnologia é sempre um bom investimento

Sim, tecnologia é sempre a resposta. 

Otimizar processos é sempre mais fácil com automação. São muitos detalhes e dados que mudam constantemente para serem controlados em uma boa gestão de compras e facilitar esse processo é sempre uma boa pedida.

Um sistema de gestão de obras integrado, que permita atualizar estoque, verificar o avanço do cronograma e que garanta acompanhar sempre preços e prazos de entrega de materiais torna o dia a dia do responsável de compras mais simples. 

Com todos os dados na mão e sendo atualizados do canteiro de obra em tempo real, as decisões podem ser tomadas de forma mais correta.

Se o engenheiro inseriu na ferramenta um relatório que diz que os tijolos do canteiro estão quase no final e o responsável recebe essa informação na mesma hora, verificar estoque e organizar compra e entrega será muito mais rápido.

Aproveite essa facilidade para otimizar os processos e aproveitar melhor as oportunidades de mercado, reduzindo custos e garantindo que prazos sejam cumpridos.

Gestão de compras na construção civil é necessidade e não luxo

Organizar processos internos da construtora é um dos principais diferenciais de mercado para empresas que desejam crescer e lucrar na construção civil.

Sempre que o tema for gestão, otimização de ferramentas vai ser a solução. 

Não existe gestão de qualidade sem investimento. Nunca esqueça: todo investimento que melhora a forma como a construtora trabalha, traz retornos efetivos nos processos internos de gestão e no dia a dia da obra.

Investir em tecnologias de gestão de obra e gestão de compras, então, não é um luxo. 

Apesar de gerar um custo, garantem que o negócio aproveite as melhores oportunidades de mercado, negocie preços e controle prazos. Com isso, a construtora reduz desperdícios, atrasos e riscos, eliminando muitos custos que, em um primeiro momento, nem havia considerado.

Para investir com inteligência, conheça tudo o que precisa sobre tecnologias para a construção civil e softwares de gestão de obra. 

Acesse o blog Obra Prima e nunca mais perca uma oportunidade.

Software de gestão de obras