Gestão de obras na construção civil para 2020

Fechou o ano no vermelho? Saiba como melhorar sua gestão de obras em 2020

Fechar o ano no vermelho é um grande problema para a gestão de obra e atinge boa parte das pequenas e médias construtoras. Descubra aqui como evitar.

Controlar o fluxo de atividades e dinheiro de uma construtora não é uma tarefa fácil. São muitos detalhes e variáveis que afetam o orçamento e que podem fazer com que seu negócio feche o ano no vermelho.

Pode parecer o fim do mundo, mas não se desespere, essa não é uma realidade vivida apenas pela sua empresa. Com um pouco de organização e a otimização da gestão de obras é possível contornar a situação para o ano seguinte e evitar que isso aconteça mais vezes.

Algumas práticas podem fazer seu negócio se recuperar do vermelho do ano anterior e crescer para apresentar melhores resultados no futuro. É preciso atenção para que garantir o controle financeiro da construtora, mas nada que você não possa alcançar com a ajuda de algumas ferramentas e mudanças simples de hábito.

Descubra aqui como melhorar sua participação no mercado da construção civil 2020 e evitar fechar no vermelho.

“Fechei o ano no vermelho”: o que deu errado?

É normal para o empreendedor que fecha o ano no vermelho se sentir culpado e desanimado. Então,  primeira coisa que você deve saber é que não é uma questão de incompetência, muito provavelmente só te falta ter um pouco mais de controle do negócio.

Um dos maiores problemas ao sair de um curso da área de construção civil é não ter aprendido muito sobre como administrar uma empresa. O primeiro erro que cometemos, então, é achar que os conhecimentos que temos são suficientes para controlar tudo.

A gestão de obras na construção civil é um processo muito complexo e depende de um alinhamento bem desenvolvido entre cada etapa e elemento para gerar lucratividade. Fechar no vermelho, então, pode ser resultado de fatores como:

  • Planejamento com falhas antes de iniciar a obra;
  • Não conhecer os riscos do projeto;
  • Não identificar oportunidades para melhorar o projeto;
  • Falta de materiais, equipamentos ou mão de obra;
  • Atrasos causados por mudanças climáticas;
  • Altos custos com água e energia elétrica;
  • Baixa produtividade nas etapas;
  • Compras de última hora com custo mais alto;
  • Acidentes de trabalho que causam afastamento de empregados;
  • Falta de alinhamento entre as atividades necessárias para a conclusão da obra;
  • Perda de confiança do cliente.

Esses são problemas que ocorrem quando o construtor chefe ou engenheiro não consegue acompanhar de perto todos os detalhes da obra. Esse profissional, geralmente, é sobrecarregado de responsabilidades e, por isso, pode deixar algum detalhe passar se não estiver atento.

Lembre-se: um problema sempre acaba causando outros. Se você não realiza um planejamento detalhado e bem desenvolvido, organizando o cronograma de obra corretamente, certamente está mais suscetível a não antever riscos.

Sem prever riscos, as chances de problemas causados pelas condições climáticas são maiores. Com isso, a chance de atrasos é maior e o gastos a mais com materiais, equipamentos e mão de obra também.

Não pensar em cada detalhe acaba se transformando em uma bola de neve que impacta o financeiro e o orçamento da obra e, consequentemente, acaba te colocando no vermelho. Que tal começar a pensar em detalhes e buscar soluções para evitar que a bola de neve se forme?

Gestão de obra otimizada: 8 dicas para não fechar no vermelho

Controlar a produtividade, os processos, as etapas da obra e o orçamento é difícil, mas não é impossível. Basta ter as ferramentas certas em mãos para conseguir organizar o dia a dia da obra e nunca mais fechar no vermelho.

Veja aqui os pontos essenciais para ter uma gestão eficiente na construção civil para 2020 e evitar dívidas que possam prejudicar os negócios.

1. Conheça o projeto antes de iniciar

Esse é o princípio do desenvolvimento de um bom planejamento de obra. Estude o projeto que será desenvolvido, a região onde ele será feito, verifique condições climáticas, facilidade de acesso e outros detalhes que são essenciais para ter controle.

Apenas conhecendo bem o que será construído é possível desenvolver um planejamento que considere cada detalhe e risco de maneira correta e apurada, evitando problemas, atrasos e gastos desnecessários.

2. Otimize seu planejamento

Crie um planejamento com base em um cronograma de obras. Separe todo o projeto por etapas, marcando o que cada uma delas exige em termos de materiais, mão de obra, equipamentos e preparação.

Complemente essas informações com o tempo que cada etapa deve levar. Verifique, ainda, os riscos para cada uma das etapas. Esses riscos devem ser verificados com cuidado. É importante considerar, por exemplo, não apenas a possibilidade de chuvas, falta de energia e água e outros elementos externos, mas quais os perigos de queda de um trabalhador, quais as chances de um choque ou escorregão.

3. Tenha planos de contingência

Analisar essas possibilidades de acidentes e problemas permite estabelecer um planejamento que reconheça todos os riscos. Assim, você passa para tomar as medidas necessárias para evitá-los ou, ao menos, estar preparado para solucionar o problema.

Se você, logo no planejamento, sabe que existe o risco de queda de um trabalhador, já sabe que deve considerar no orçamento equipamentos de segurança específicos. Com isso, você protege a integridade física dos seus funcionários e evita afastamentos que gerem custos a mais, já que o trabalhador machucado terá que ser substituído, por exemplo.

4. Defina metas

Estabelecer metas para as etapas, considerando orçamento e prazos é essencial para evitar prejuízos nas obras. Claro, não basta que as metas existam. Você deve reforçá-las para as equipes sempre que se iniciar um novo passo.

Apenas conhecendo e sendo lembrados das metas, de uma forma incentivadora e não com cobranças desagradáveis, a equipe se mantém motivada. Esse é o segredo para melhorar o rendimento e a qualidade dos trabalhos, ajuda a alinhar as etapas e esclarecer o que precisa ser feito, reduzindo erros.

5. Não esqueça da gestão de suprimentos

Você sabe quais materiais são necessários para cada etapa e quanto de cada um é necessário comprar? Se você fez o planejamento correto lá no começo, a resposta é sim.

Cuidar para que não faltem materiais é essencial para melhorar os resultados sem prejuízos que te deixem no vermelho. Existem diversas planilhas e aplicativos que te ajudam a calcular e controlar o uso, evitando que a obra seja paralisada pela falta de material.

Além disso, é importante lembrar que se o material acaba você não perde só tempo. É bem provável que pela urgência da entrega você acabe pagando mais caro, afetando seu orçamento e gerando custos inesperados.

Converse sempre com o líder de cada equipe de trabalho e mantenha o time responsável pelas compras sempre informados da evolução da obra. Dessa forma, você evita surpresas, custos extra, atrasos e muitos outros problemas.

6. Comunicação é essencial

Toda empresa que deseja fechar o ano com a lucratividade em alta depende de alinhamento e redução de riscos e falhas. Para isso, é essencial ter uma comunicação eficiente entre equipes e entre administração e subordinados.

Esclarecer as metas, receber informações do uso de materiais, anunciar mudanças no cronograma, controlar a evolução da obra e todo elemento deve ser conhecido. Apenas com informações é possível as melhores tomar decisões.

Escolher um sistema eficiente para a comunicação interna é, então, uma forma de evitar problemas que te façam fechar o ano no vermelho.

Lembre-se de incluir o cliente no seu plano de comunicação. Monitorar a expectativas fornecendo informações de como o projeto está avançando ajuda a mantê-lo engajado e ampliar a confiança que ele tem no seu trabalho, o que sempre resulta em novos projetos, seja com ele ou por indicação.

7. Fluxo de caixa sob controle

Não é nenhum segredo que não ficar no vermelho depende de controlar quanto entra e quanto sai do orçamento. Alinhar a gestão de obras para que os custos e receitas estejam sempre atualizados é essencial.

Não importa se serão utilizadas planilhas do excel, softwares no computador ou aplicativos no celular. O importante é que toda vez que um gasto surgir ele seja registrado. O mesmo vale para os pagamentos recebidos.

Quando falamos em custo, é importante lembrar que atrasos e mudanças também devem ser considerados. Um dia de atraso significa um dia a mais de pagamento de mão de obra, locação de equipamentos e estrutura. Mudanças no escopo também trazem esses custos, além de gastos extras com materiais que não foram considerados inicialmente no planejamento.

Procurar um forma de controlar tudo é essencial para o gestor de obra que não quer estar no vermelho no fechamento anual em 2020.

8. Identifique os riscos do projeto

No planejamento já mencionamos a necessidade de estar atento aos riscos, mas nunca é demais ressaltar. Todo problema em uma obra significa um impacto negativo no orçamento e no tempo gasto.

Mitigar riscos, ou seja, estar preparado para solucioná-los e eliminar ao máximo a possibilidade de que aconteçam, é essencial para ter uma gestão de obras eficiente. Riscos muito grandes, quando se tornam realidade, podem destruir todo um projeto.

Mais do que perder dinheiro por atrasos e por ultrapassar o orçamento disponível, problemas mancham a imagem da empresa. Isso significa a perda da confiança do cliente, fazendo ser mais difícil conseguir indicações e contratos de novos projetos.

Além dos riscos negativos, é necessário estar atento, ainda, aos positivos. São oportunidades que se apresentam durante o desenvolvimento do projeto e que podem aumentar a produtividade e lucratividade da obra.

2020 é seu ano, conquiste seu sucesso com uma gestão de obras eficiente

Garantir que a gestão de obra se desenvolva de maneira eficiente é a ferramenta principal para melhorar os resultados do seu negócio para o ano de 2020. Ainda que agora, fechando no vermelho, você se sinta desesperado e não veja esperanças, respire fundo e se empenhe para corrigir as falhas para o próximo ano.

Buscar soluções para o que deu errado até então mostra crescimento profissional e pessoal e reflete nos resultados que você conquista com os projetos. Mostramos as 8 dicas principais, mas sempre existem mais opções.

São pequenas mudanças de hábito e postura que fazem uma grande diferença no momento de entregar os melhores resultados. Por isso, para quem quer aumentar a lucratividade e nunca mais fechar um ano no vermelho, a gestão de obras é o elemento mais indispensável.

Ainda que tudo seja uma questão de como o negócio está sendo administrado, ter problemas não significa que você não é um bom profissional da construção civil. Muito provavelmente, só te faltam as ferramentas para organizar e controlar melhor os processos de seus projetos.

Para o ano de 2020, adote um software de gestão de obras que consiga proporcionar maior organização para os seus projetos, mais precisão aos seus orçamentos e também ao seu cronograma!