NR 11 na construção civil: o que é e qual a sua importância?

NR 11 na construção civil: o que é e qual a sua importância? 

Já falamos diversas vezes aqui no blog sobre as Normas Regulamentadoras. Elas são extremamente importantes para a construção civil. Hoje, vamos descobrir o que é a NR 11 e qual a sua importância para a proteção e segurança do trabalhador. 

A NR 11 trata especificamente do transporte,  armazenamento, movimentação e manuseio dos materiais. E é responsável por determinar quais são as formas seguras de manuseio dos materiais de obras. 

A NR 11 assim como todas as outras NRs seguem o que determina o SST. 

O SST (Segurança e Saúde do Trabalhador) trata dos procedimentos, metodologias e estabelece as leis que os empregados e empregadores precisam seguir para minimizar ou eliminar qualquer tipo de acidente relacionado ao trabalho. 

Essas diretrizes estão descritas nas NRs e NBR que garantem a proteção do trabalhador. 

As normas regulamentadoras são importantes para garantir a segurança e a proteção do trabalhador. Por isso, é essencial seguir e se adequar às suas exigências. 

Além disso, quando uma construtora não segue as orientações das NRs, existem leis que podem implicar em multas e até ações trabalhistas. 

Agora que já entendemos a importância de seguir as orientações e regulamentações dessas normas, vamos falar sobre a NR 11. 

Leia também:

NR 1: o passo inicial da Saúde e Segurança do Trabalho – Obra Prima

NR 4: o que é e qual sua importância para a construção civil? – Obra Prima

NR 5 – CIPA: o que é essa Norma Regulamentadora e qual sua importância para a construção civil? – Obra Prima

NR 6: Equipamentos de Proteção Individual (EPI) na construção civil – Obra Prima

O que é a NR 11?

Em um canteiro de obras, é muito comum e frequente que aconteça o transporte, manuseio e armazenamento de materiais e cargas. 

Por isso, como todas as outras NRs, o objetivo da NR 11 é assegurar a integridade física e a saúde dos colaboradores. 

A NR 11 estabelece medidas de segurança do trabalhador para diminuir a quantidade de acidentes no ambiente de trabalho em relação ao transporte, manuseio e armazenamento de materiais e cargas. 

Uma vez que é muito frequente que os trabalhadores lidem com máquinas, em altura e peso.  

Essa norma também estabelece que as empresas privadas e públicas, com colaboradores registrados em regime de CLT, cumpram alguns critérios básicos para operação de: máquinas transportadoras, transportadores industriais, elevadores e guindastes. 

A NR 11 está dividida em quatro setores

A NR 11 estabelece que todos os colaboradores tenham capacitação para respeitar as normas regulamentadoras de segurança e orientações sobre a importância de cumprir as orientações.

E essa norma está dividida em quatro setores: 

  1. Operação de guindastes, elevadores, máquinas transportadoras e transportadores industriais; 
  2. Movimentação, armazenamento e manuseio de chapas de rochas ornamentais;
  3. Armazenamento de materiais;
  4. Trabalho em atividades de transporte de sacas.

Cada um desses setores têm obrigatoriedade de requisitos diferentes a serem cumpridos, vamos falar de cada um deles a seguir. 

1. Operação de guindastes, elevadores, máquinas transportadoras e transportadores industriais

Os equipamentos usados para fazer a movimentação precisam estar em perfeito estado e oferecer ao profissional as condições de resistência e segurança estabelecidas. 

Para os equipamentos motorizados, é necessário que o profissional tenha a capacidade de dirigir o veículo e um cartão de trabalho fazendo a sua identificação com nome completo e foto. 

O cartão precisa ser renovado pelo próprio colaborador e esse tipo de habilitação tem validade de um ano.

Em lugares muito fechados com pouca circulação e ventilação, é necessário tomar cuidado para que a emissão de gases dos veículos e equipamentos não ultrapasse o limite permitido.  

2. Movimentação, armazenamento e manuseio das chapas de rochas ornamentais

A NR 11 estabelece que todo o equipamento precisa ter identificação de carga máxima, registro, manutenção e inspeção periódica. 

É importante também que o fabricante do equipamento forneça um manual de instruções para que as operações sejam realizadas da maneira correta. 

Os locais para a movimentação das chapas precisam proporcionar segurança e é indicado que, enquanto o procedimento acontece, a circulação de pessoas seja interrompida. 

3. Armazenamento de materiais 

É importante prestar atenção ao armazenamento dos materiais, além do transporte e do manuseio. Já que isso pode oferecer riscos à segurança do trabalhador. 

Respeitar a capacidade de carga do espaço e o lugar de armazenamento é muito importante, não pode ter as portas bloqueadas, saídas de emergências e equipamentos contra incêndios.

Também não pode atrapalhar a iluminação, o trânsito e outros acessos. 

Outro ponto importante que você não pode deixar de lado: o armazenamento precisa seguir os requisitos de saúde e segurança do trabalho especiais de cada tipo de material. 

4. Trabalho em atividades de transporte de sacas.

Quando o colaborador carrega – de maneira contínua ou não – o peso sozinho em uma distância de até 60 metros já é considerado transporte de sacas. 

Nessas situações é importante ficar de olho nos possíveis riscos e acidentes relacionados à ergonomia. 

A NR 11 determina que, em alguns casos, os colaboradores utilizem uma cinta ergonômica, ou que sejam usadas esteiras rolantes e empilhadeiras. 

Assim, você precisa garantir que o transporte precisa ser feito da forma correta, seguindo as medidas de segurança do trabalhador exigidas. 

Como aplicar a NR 11 na sua construtora

A NR 11 estabelece que a capacitação dos seus funcionários seja obrigatória. Afinal, todo o conhecimento e instrução fazem diferença na hora de realizar essas atividades. 

Além disso, você conscientiza o seu colaborador sobre como essas normas regulamentadoras são importantes para a saúde e segurança no trabalho. 

A capacitação é dividida em três módulos para essa NR: 

  • 1º Saúde, Segurança e Higiene no Trabalho – carga horária de 16 horas;
  • 2º Estudo do conteúdo da NR 11 – carga horária de 4 horas;
  • 3º Segurança na operação – carga horária também de 16 horas.  

Esses módulos básicos podem ser modificados dependendo das atividades que os colaboradores executam.

Importante é implementar a NR 11 na sua empresa e treinar os seus colaboradores para seguir as orientações.  

Quer saber mais sobre leis, segurança e saúde do trabalhador dentro da construção civil, além de ficar por dentro de tudo que acontece nesse setor? Fique de olho no nosso blog e siga nosso perfil no Instagram!

Também já agende a sua demonstração para descobrir tudo que o software do Obra Prima oferece para a sua construtora, basta clicar na imagem abaixo.  

Software de gestão de obras