Os impactos do canteiro de obras no planejamento da construção

Não importa o quanto a gestão de obra seja bem executada, basta um canteiro de obras mal organizado para se tornar o pesadelo da construtora.

Construtoras consideram diversos detalhes no momento de estabelecer uma gestão de obras eficiente. Aqui no blog Obra Prima comentamos constantemente sobre a importância de organizar cronogramas, orçamentos, diários de obras e diversos outros elementos essenciais.

Muitas vezes, pensar em cada um desses detalhes faça com que uma das partes mais importantes de uma boa gestão seja deixada de lado: o canteiro de obras.

Tudo o que é planejado deve ser realizado de maneira organizada e sincronizada no canteiro de obra e desconsiderar a logística no espaço para a execução é um grande erro e pode gerar muitos prejuízos. 

Basta um caminhão de entrega que não consegue estacionar em local apropriado ou um banheiro longe demais para jogar todo o planejamento do cronograma por água abaixo.

Com certeza você já deve ter se perguntado: mas como organizar o canteiro de obras?

Por isso, conheça mais sobre o canteiro de obras e saiba como organizar tudo para que a obra ocorra com perfeição, gere lucratividade e realize todos os desejos do cliente com qualidade.

Organizando o canteiro de obras

Todas as operações de apoio de uma obra dependem da boa organização do canteiro de obra. 

É ali que os materiais são transportados em carriolas para onde serão utilizados, onde caminhões de entrega deixam os insumos, onde os trabalhadores se movimentam e, em alguns casos, almoçam e descansam.

Oferecer um espaço capaz de atender todas as necessidades da obra e dos funcionários de forma organizada e eficiente contribui com a qualidade do projeto, lucratividade da construtora e otimização da gestão de obras.

Existem cinco passos essenciais para organizar e dinamizar o canteiro de obras. 

Conheça eles aqui…

organização do canteiro de obras

1. Planejamento

Planejamento de obras toda construtora conhece, mas seu negócio já pensou em aplicar a mesma lógica para o espaço de execução do projeto?

Da mesma forma como é necessário conhecer as etapas e materiais utilizados na execução de obra para realizar compras e orçamentos, é essencial saber como eles serão utilizados no dia a dia da obra.

O planejamento do canteiro de obras sempre deve ser pensando na evolução das etapas. 

A localização do banheiro e vestiários, armazéns de insumos, posicionamento de equipamentos, espaço para entrada de caminhões e entrega de materiais deve ser cuidadosamente analisada.

Pense assim: um banheiro muito longe da área onde os trabalhos são executados faz com que os trabalhadores percam muito tempo e se cansem demais quando devem utilizá-los. 

Se estiverem muito perto, podem não estar adequados às normas de segurança.

Sim, esse é um ponto importante no momento de planejar o canteiro de obras, as normas. Existem regras relacionadas à Saúde e Segurança do Trabalho que não podem ser ignoradas no momento de organizar tudo.

Saiba mais sobre as Normas Regulamentadoras e a área de SST para construção civil aqui! >

2. Preparação do canteiro de obras

Depois de otimizar a organização do espaço de trabalhos no projeto, é hora de começar a preparar tudo para o início das obras.

A preparação do canteiro inclui: 

  1. o nivelamento do terreno;
  2. conexões de água e energia para suportar o dia a dia da obra; 
  3. e obtenção dos alvarás. 

Se todos esses elementos forem considerados no planejamento, como mencionamos no primeiro item, será muito mais fácil organizar e preparar o canteiro.

Lembre-se, falhas nessa etapa podem sim causar atrasos, por isso é essencial considerar o planejamento e preparação do canteiro de obra no cronograma de obra entregue ao cliente e na definição do prazo de entrega do projeto.

É importante ressaltar que a preparação do canteiro de obra começa cercando o terreno, seja com muro ou com tapume, e colocando, de maneira visível, o número da casa.

3. Montagem do barracão

Com o canteiro nivelado, cercado e com os alvarás em dia, é hora de começar a montagem dos elementos necessários para que a execução da obra possa ter início.

Barracões são espaços fechados e protegidos que podem servir para diversas coisas, como:

  • Armazém para materiais e equipamentos;
  • Escritório;
  • Almoxarifado;
  • Área de lazer;
  • Banheiro;
  • Vestiário;
  • Dormitório;
  • Refeitório;
  • Cozinha;
  • Portaria;
  • Lavanderia;
  • Ambulatório.

Nem toda obra exige a presença de todas essas instalações. 

Ambulatórios, por exemplo, são obrigatórios apenas em obras com mais de 50 funcionários. Saber quais deles é essencial construir exige uma análise das NRs, que deve ser feita no momento do planejamento do canteiro de obra.

Barracões podem ser construídos no próprio canteiro de obras, ou ainda serem alugados. 

  • Caso sejam construídos, mais do que se atentar à localização, é importante pesar no material. Em geral, se utiliza caibros de madeira, madeirites ou compensados para a estrutura e  telhas de fibrocimento para a cobertura, além de materiais para montagem dos sistemas elétricos e hidráulicos, caso sejam necessários.
  • No caso dos barracões alugados o mais comum é o uso de containers. Essas estruturas já chegam prontas ao canteiro de obra, estruturadas de maneira específica para a função que vão exercer e sempre dentro das normas de segurança e saúde.

Por já virem com sistemas elétricos e hidráulicos seguros, medições exatas para o número de usuários e serem reaproveitados após o fim da construção, containers tem se destacado como opções práticas, rápidas e sustentáveis e podem otimizar muito a gestão da obra.

4. Cuidados com armazenagem de materiais

Organizar o canteiro de obras exige tomar os devidos cuidados, ainda, com o estoque de materiais e equipamentos. 

A proteção desses insumos é essencial para evitar prejuízos e problemas durante transporte e enquanto estão armazenados.

Cada tipo de material tem necessidades específicas para como devem ser armazenados e organizar tudo adequadamente depende de conhecê-las.

  • Cimento, cal e argamassa: são produtos que não podem ficar no sol, por isso, exigem um espaço fechado e coberto para serem armazenados.
  • Areia e pedras: não exigem cobertura, mas precisam de um espaço que não permita que sejam carregados em caso de chuva. Além disso, devem estar em um local que seja possível acessar com carriolas e carrinhos de mão, facilitando o transporte.
  • Tijolos e blocos: Exigem uma área bem aplainada e serem empilhados respeitando os limites de peso e altura, garantindo que sua integridade não seja comprometida e os trabalhadores não corram riscos com desmoronamento dos materiais. É importante pensar no acesso dos caminhões de entrega a esse local.
  • Barras de aço: o maior desafio é considerar seu comprimento, o que exige espaçadores e peças de retenção para uma boa armazenagem no canteiro de obra. O uso de bitolas para a identificação é essencial para facilitar a identificação e tornar o trabalho mais rápido na etapa em que são utilizados.
  • Materiais hidráulicos: devem sempre ser armazenados na horizontal e em espaços abertos, com o cuidado de não serem colocados de forma que obstrua ou dificulte a passagem de máquinas e pessoas no canteiro. Separar esses materiais por diâmetro é um bom jeito de facilitar seu uso.
  • Materiais elétricos: são equipamentos sensíveis à temperatura e umidade, por isso, o ideal é comprá-los ou agendar a entrega apenas para próximo da data de uso e armazená-los, quando necessário, fora do canteiro de obras.
  • Telhas:  tanto para as produzidas em cerâmica quanto as de concreto, a armazenagem é feita em pilhas verticais. Assim como os tijolos, devem respeitar limites de peso e altura das pilhas. Já para telhas de fibrocimento e aço, o armazenamento deve ser horizontal, com uma leve inclinação.
  • Pisos e revestimentos: são materiais frágeis e que, como os elétricos, devem ser entregues só perto da data de uso no canteiro. Cada tipo de piso e revestimento tem uma exigência, por isso, olhe com cuidado as recomendações que o fabricante oferece.
  • Impermeabilizantes e tintas: devem ser armazenados em ambiente ventilado e protegido de sol e chuva, sempre em prateleiras, evitando que o empilhamento danifique o material. É essencial ficar atento aos prazos de validade marcados nas embalagens.

5. Limpeza e organização

Canteiros de obra desorganizados e sujos geram dificuldades em transportar materiais e aumentam os riscos de acidentes. 

Remover diariamente entulhos e restos de materiais é muito importante para manter a qualidade e segurança do ambiente de trabalho.

A coleta de entulhos em caçambas e o descarte correto é essencial, lembrando que descartar entulhos incorretamente pode gerar multas. 

Busque sempre por empresas de caçambas com boas referências e ofereça aos trabalhadores os equipamentos de proteção individual (EPIs) para garantir que a limpeza e organização seja eficiente e segura.

Segurança em primeiro lugar

Cuidar do canteiro de obras não é apenas uma questão de organização, mas impacta muito a segurança do ambiente de trabalho. A posição de cada estrutura durante a obra interfere na redução ou aumento dos riscos para os trabalhadores.

Elevadores, plataformas, banheiros, dormitórios, geradores de energia e obras podem ser um grande perigo no canteiro de obra se instalados de maneira incorreta.

Um dos principais guias para construtoras é a Norma Regulamentadora 18 (NR18). Nela, os direcionamentos sobre medidas de segurança no uso do espaço e instalação de estruturas de suporte no canteiro de obras são detalhados.

Mais do que um guia, as NRs são regras que, por lei, devem ser seguidas, por isso é essencial organizar a análise das normas durante a etapa de planejamento dos canteiros de obra.

Canteiro de obras e o impacto na gestão

  1. Segurança; 
  2. organização;
  3. limpeza;
  4. e produtividade.

Esses são alguns dos benefícios que ter mais atenção ao canteiro de obra pode oferecer. 

Tudo isso significa que é inexistente a possibilidade de ter uma boa gestão de obras sem cuidar bem do canteiro de obras.

Um dos primeiros passos de uma boa gestão é o planejamento que, como vimos, não pode ser feito sem que o planejamento do uso do espaço do canteiro seja pensado.

Além disso, estruturar bem o canteiro de obras impacta diretamente nos prazos de entrega dos materiais e na decisão sobre quais espaços de armazenamento construir. Os impactos que esses detalhes têm no planejamento do projeto são grandes e não podem ser desconsiderados.

Outro ponto está relacionado ao cronograma de obras. Apenas garantindo um bom aproveitamento do espaço do canteiro e o posicionamento correto das estruturas de apoio se garante mais velocidade, produtividade e eficiência na execução das atividades.

Cuidando dos detalhes do canteiro de obras, os riscos durante à execução do projeto são muito reduzidos, se torna mais fácil ter uma postura proativa na redução de problemas com:

  • Atrasos;
  • Acidentes de trabalho;
  • Perdas de materiais;
  • Desperdícios de insumos;
  • Impactos negativos ao meio ambiente (maior sustentabilidade);
  • Multas por descumprimento de normas;
  • Falta de licitações e alvarás adequados.

Eliminar esses problemas só traz um possível resultado, um cenário de maior qualidade no resultado da obra, maior confiança dos clientes e maiores lucros para a construtora.

Quer saber mais sobre as NRs, otimização de gestão de obras e controle de projetos e organização canteiros de obras? Acompanhe os conteúdos da Obra Prima e faça os negócios da sua construtora crescerem cada vez mais.