Reduzir o tempo de execução das obras e manter a qualidade da obra

Obras mais rápidas? 7 dicas para reduzir o tempo de execução das obras (sem perder a qualidade)

Preservar a qualidade e reduzir o tempo de execução é possível. Conheça as dicas que tornam suas obras mais rápidas.

Cumprir prazos é o mínimo que um cliente espera ao contratar uma construtora. Por isso, é essencial manter o cronograma de obras em dia. Mas será que é possível reduzir o tempo de execução das obras para tornar os prazos mais atrativos sem comprometer a qualidade?

Encontrar ferramentas que auxiliem no desenvolvimento de um cronograma eficiente e garantir que a execução de obras acompanhe esse planejamento é um dos principais desafios enfrentados atualmente.

Mas a resposta curta para a pergunta é: sim, é possível fazer isso sem perder a qualidade da obra, mas depende de uma gestão eficiente e organização.

Veja aqui 7 dicas de como deixar suas obras mais rápidas sem comprometer os resultados.

7 dicas para otimizar a gestão e reduzir o tempo de execução das obras

Alguns passos simples podem tornar a execução de um projeto muito mais rápida e eficiente e muitas construtoras têm ignorado esses elementos base. Veja aqui quais são:

1. Seu tempo começa a correr no desenvolvimento do projeto

Ok, a gente sabe que o período em que o projeto está sendo desenvolvido não conta na hora de estabelecer prazos, mas é fundamental para construtoras que querem reduzir o tempo de execução.

É nessa etapa inicial que cada detalhe é analisado e definido, como por exemplo os riscos e o passo a passo de execução. Aqui são identificados os principais problemas que podem ser enfrentados e avaliados os erros que já ocorreram em projetos similares.

Por isso, o desenvolvimento é essencial para garantir que a execução cumpra os cronogramas e para que a produtividade seja a mais alta possível. 

Eles devem conter cada detalhe da obra, oferecendo um guia completo de execução em cada etapa para que a mão de obra tenha o  mínimo de imprevistos possíveis.

2. Nada de decidir de última hora!

Se o planejamento é essencial, a prevenção é ainda mais importante. De nada adianta ter um projeto detalhado e conhecer os riscos se nada é feito para garantir que as soluções sejam rápidas se eles se concretizarem.

É importante lembrar que a obra deve estar preparada, também, para possíveis imprevistos. Por melhor que seja sua análise, mudanças externas podem causar muita dor de cabeça.

Quer um exemplo? 

A pandemia de coronavírus ilustra muito bem o caso. As obras que estavam em execução estavam preparadas para parar por 15 dias? E para serem retomadas com equipes reduzidas por causa do distanciamento?

Ainda que esse seja um exemplo de caso extremo é uma boa forma de deixar claro o quanto as construtoras precisam ter planos B e C caso algo ocorra

Leve em consideração cálculos eficientes de material, mão de obra, cronograma, orçamento e eventos externos e esteja sempre preparado para sofrer o mínimo de impacto caso algo dê errado.

3. Não esqueça o BDI

Erros de orçamento causam muito atraso. Não ter dinheiro disponível ou pagar valores mais altos por diferentes motivos pode deixar toda a execução de obras mais lenta, além de prejudicar o financeiro.

Para garantir o máximo em exatidão e qualidade dos orçamentos e impedir que ele impacte negativamente o andamento da obra, é essencial considerar cada custo, mesmo os indireto, taxas e margens de lucro. 

Por isso, estar atento às melhores práticas de BDI pode ajudar a construtora a reduzir o tempo de execução.

4.  Estude as possíveis práticas construtivas

Existem diversas práticas a serem aplicadas em um projeto de construção civil. Cada obra tem uma demanda específica e soluções que podem tornar a administração do tempo e produtividade mais eficiente e conhecê-las é essencial.

Analisar necessidades do canteiro, fundação, estrutura, vedação, revestimento e outras etapas garante a aplicação das melhores soluções e tecnologias. 

Um bom exemplo são as peças pré-fabricadas. A facilidade e rapidez de construção com elas é imensa, além da redução de custos e sustentabilidade, mas é uma alternativa que não se aplica a qualquer projeto.

Saiba mais sobre os pré-fabricados aqui! >

5. Equipe qualificada e treinamento constante

Reduzir o tempo de execução exige, necessariamente, eliminar erros e retrabalhos. Assim, é impossível falar em otimização do tempo e produtividade sem destacar a necessidade de ter as equipes certas.

Treinar os profissionais para que saibam identificar e evitar riscos, utilizar equipamentos e máquinas da forma correta e se aperfeiçoarem constantemente é essencial. 

Além disso, é importante sempre buscar profissionais qualificados para a realização de determinados serviços.

6. Lembre-se da curva S

A curva S é uma forma de representação do desenrolar do financeiro e físico da obra, criando uma visualização do ciclo de vida do projeto. 

Ela tem esse formato para representar os momentos mais rápidos e com mais gastos ou mais lentos da execução.

É natural que o início da execução de um projeto aconteça mais devagar, a equipe está se ambientando e pegando o ritmo e exige maior atenção. 

À medida que a obra evolui, se a gestão de obras é bem feita, a tendência é que as atividades sejam realizadas mais rapidamente e desaceleram mais uma vez no final, no momento dos ajustes e acabamentos.

A curva S, quando bem aplicada, apresenta bem a situação da produtividade no decorrer do tempo, sendo uma boa base para identificar pontos que precisam ser otimizados.

7. Reconheça a necessidade de um software de gestão de obras na construção civil

Softwares de gestão de obras foram pensados para otimizar os resultados da obra. Oferecendo ferramentas de controle e organização dos prazos, como cronogramas de obras e RDO, pode ser o melhor amigo da construtora na hora de reduzir tempo de execução.

A melhor parte é que esses softwares integram todos os departamentos, garantindo que o controle de prazos seja feito acompanhando orçamento, compras, estoque e relação com o cliente.

Outro fator positivo é a acessibilidade. 

Como pode ser acessado pelo celular, garante que a troca de informações seja instantânea e que os dados de problemas no canteiro de obras sejam recebidos mais rapidamente para que soluções sejam criadas e aplicadas.

Reduzir tempo de execução depende de produtividade na construção civil e de gestão eficiente

A pergunta mais atual é: por que você precisa de um software de gestão de obras em 2021? Hoje conhecemos um dos motivos.

A redução do tempo de execução na obra é essencial e deve ser feita sem que a qualidade se perca. 

De nada adianta reduzir os prazos dos cronogramas e para o cliente sem oferecer, no planejamento e execução, condições para que essa redução seja efetiva.

Quando a qualidade está em jogo, administrar o tempo deve sempre estar ligado ao aumento da produtividade. 

Melhorar a qualidade do trabalho, gestão de insumos e etapas e treinamento das equipes sempre será a única saída.

Quer conhecer outros benefícios da gestão de obra para a produtividade das construtoras? Acompanhe os conteúdos do blog Obra Prima.