Open Banking na construção civil

Open Banking e Construção Civil: o que essa relação traz de positivo para as construtoras?

Conheça as possibilidades e vantagens que o Open Banking pode trazer para sua construtora e para o mercado da construção civil.

A construção civil vê todos os dias novas possibilidades de negociação e otimização de processos motivadas pelas tecnologias. 

Ainda que muitas construtoras mantenham o foco nos novos materiais e sistemas de gestão de obras, o financeiro também recebe os benefícios dessas inovação e precisa ser acompanhado.

Uma das mais recentes novidades é o início dos movimentos no Brasil para a introdução completa do Open Banking. 

Esse novo sistema de relacionamento com instituições financeiras promete trazer muitas vantagens para a construção, principalmente nos processos de compra e venda de imóveis residenciais.

Conheça mais sobre o Open Banking e descubra como preparar seu negócio para aproveitar as novas oportunidades.

Open Banking: o que é?

O termo em inglês pode ser traduzido por: sistema bancário aberto. 

Em termos gerais, o que se propõe é passar o controle das informações financeiras para os clientes, tirando-as das mãos das instituições bancárias.

Na prática o que acontece é que o cliente já não depende dos longos anos de relacionamento com seus bancos para conseguir benefícios, já que só assim é possível verificar o histórico bancário do cliente.

Com todas as informações em suas mãos, ao buscar um banco para um financiamento ou empréstimo, o cliente pode apresentar um histórico financeiro detalhado e completo, não começando a negociação do zero.

Isso significa que as altas taxas e limites menores em cartões e cheques especiais já não seriam um problema, o cliente pode apresentar todas as informações necessárias para melhores negociações no banco que preferir, ainda que seja a primeira vez que entra em contato com a instituição.

O melhor de tudo, nenhuma empresa terá acesso aos seus dados bancários e financeiros a menos que você, cliente, autorize o compartilhamento de informações. 

É uma realidade ainda muito recente no Brasil, mas cheia de promessas.

Modelos do Open Banking: entenda quais são e como funciona

Esse modelo de sistema bancário utiliza um processo muito parecido com o que o Google e Facebook utilizam para rastrear informações dos clientes e oferecer publicidade: os famosos APIs.

API, ou Interface de Programação de Aplicações, são programas criados para que um sistema ou aplicativo se conecte e comunique com outros. 

No caso dos bancos, ele permitiria que o banco entrasse em contato com os dados guardados de cada cliente e, com base nessas informações, verificasse o perfil, histórico de pagamentos e produtos e serviços mais adequados para cada pessoa.

Existem dois modelos para o Open Banking que são utilizados em larga escala em outros países: mais restrito e mais aberto.

No modelo mais restrito, utilizado no Reino Unido, existe um controle das linguagens de programação das APIs e o tipo de plataforma que pode solicitar dados bancários do cliente. 

Já no modelo mais aberto não possui essas restrições, qualquer instituição regulada pelo Banco Central do país pode acessar a API, como ocorre na União Européia.

Open Banking e a Construção Civil: os benefícios da nova relação

Ainda existe um longo caminho a ser trilhado pelo Open Banking para que ele seja completo e regulamentado no Brasil. Mesmo que as APIs sem regulamentação ainda não permitam que a construção civil aproveite todas as vantagens que a parceria pode oferecer, é importante conhecer os benefícios.

Descubra os pontos positivos que essa relação pode trazer e prepare sua construtora para as possibilidades que devem chegar em um futuro não muito distante. 

Como antecipar essa nova realidade? Simples. 

Basta olhar para o que parcerias privadas já oferecem e entender que o Open Banking vem para tornar esses processos possíveis em larga escala.

1. Negociações mais precisas na oferta de imóveis residenciais

Com a possibilidade de analisar o histórico bancário do comprador com muito mais precisão, o mercado de vendas de imóveis da construção civil promete ser mais assertivo.

Conhecendo o histórico bancário do cliente, será possível oferecer produtos e serviços que realmente se enquadrem no poder de compra do cliente e que tenham possibilidades de negociação para reformas e construção de imóveis mais vantajosos. 

Com isso, a conversão de vendas pode ser muito mais fácil para as construtoras.

2. Mais facilidade em serviços financeiros para o cliente

Os processos de vendas de produtos e serviços financeiros associados à construção civil também se tornam mais fáceis com essa parceria. 

Os dados bancários podem ser utilizados para oferecer financiamentos, empréstimos imobiliários e consórcios que realmente atendam as necessidades e particularidades de cada cliente.

Para o cliente, a vantagem é de não receber mais propostas completamente fora de sua realidade, além da redução das burocracias no momento de adquirir um desses produtos e serviços.

Para o mercado de construção, a promessa é de, com a redução de burocracias e assertividade de ofertas, garantir os incentivos necessários para o setor. 

Além disso, o novo sistema ofereceria mais canais para vendas, tornando todo o processo mais rápido e permitindo o crescimento da capacidade produtiva do setor.

Isso significaria um fortalecimento do fluxo de caixa e das possibilidades de expansão do setor imobiliário.

3. Menos complicações tributárias

A questão das tributações ainda é uma grande incógnita, já que verificar como o Open Banking pode causar impactos depende de ver o sistema funcionando completamente. 

O que se pode antecipar como possibilidade, no entanto, é que se verifica, mesmo que minimamente, uma simplificação dos processos tributários da construção civil.

Mesmo que a nova parceria não permita redução na carga tributária, a relação mais rápida e fácil com os sistemas financeiros certamente é um incentivo para que novas soluções surjam para descomplicar os processos de prestação de contas para empresas da construção.

De olho no futuro da construção civil com o Open Banking

Ainda que seja um terreno de muita incerteza, o Open Banking é uma realidade que ganha cada vez mais força por atender muitas necessidades do setor imobiliário. Muita coisa pode acontecer à medida que essa modalidade financeira ganha força e é regulamentada e as possibilidades são infinitas.

Essa é uma resposta direta a tantas facilidades que a tecnologia e o maior acesso e compartilhamento de informações com segurança no meio digital acabam motivando.

Para as construtoras, o importante é sempre conhecer as novas possibilidades do mercado, acompanhar sua evolução e se preparar para aproveitar ao máximo as oportunidades que trazem.

Quer ficar por dentro do Open Banking e outras novidades da construção civil? Acompanhe o blog Obra Prima. Trazemos tudo o que as construtoras precisam saber para se destacar no mercado.

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.

Sugestão de conteúdo: