Problemas com o estoque de obras

Os principais problemas com o estoque de obras e como evitá-los

Estoque de obra é elemento essencial para controlar o financeiro da construtora ao mesmo tempo que se garante produtividade e qualidade na obra. Entenda.

Realizar uma obra cumprindo prazos e respeitando o orçamento depende de muito controle de planejamento e execução, mas, acima de tudo, do controle do uso de materiais e equipamentos.

Muitas obras enfrentam problemas não por acidentes ou erros internos, mas por atrasos na entrega, perdas e desperdício de materiais. 

Saber quanto material será necessário, quando ele deve ser entregue e como armazená-lo é essencial para garantir produtividade e bons resultados.

Ainda que muitas construtoras acreditem que essa responsabilidade está com a equipe de compras, existe um elemento essencial para garantir bons resultados: o estoque.

Armazenar sobras, equipamentos indispensáveis e materiais com grande saída é essencial para construtoras, principalmente para as que trabalham com mais de uma obra ao mesmo tempo. 

Todo o controle financeiro das obras depende de um estoque bem organizado.

Já trouxemos aqui o que é o controle de estoque na obra, agora é hora de entender os problemas que surgem no canteiro de obras. 

Estoque de obras: os principais problemas

Existem problemas comuns nos estoques de construtoras, mas não é por ocorrerem com frequência que eles devem ser considerados normais. 

Uma construtora que não busca solucionar seus erros está fadada a fracassar no mercado mais cedo ou mais tarde.

Lembre-se sempre que qualquer erro cometido, por menor que seja, gera um custo que não foi previsto no orçamento. 

Com o estoque não é diferente, o que torna essencial conhecer os problemas que a sua construtora pode estar enfrentando.

Sua construtora passa por algum desses problemas?

Desperdícios e perdas de materiais

Com materiais armazenados e contabilizados para as obras, o desperdício ou perda tem um impacto grande no orçamento. 

Qualquer material que é colocado no estoque de modo incorreto sofre riscos de quebras com quedas e peso, ser esquecido e perder a validade, deteriorar por umidade, entre outros riscos.

Controlar o estoque, nesse caso, significa criar condições para que essas situações não virem realidade. 

Desperdícios e perdas na construção civil são mais comuns do que deveriam e basta um controle de estoque eficiente para evitar. 

Quebra de equipamentos

Assim como os materiais, equipamentos no estoque também sofrem danos quando não são cuidados de forma correta. 

Mais do que proteger de quedas, sobrepeso, umidade e outros problemas, equipamentos ainda exigem uma atenção extra.

A falta de manutenção e longos períodos sem uso podem causar graves danos a equipamentos no estoque. 

Sem saber se as datas de manutenção preventiva já passaram seus equipamentos estão em risco e, além do óbvio impacto financeiro, a construtora coloca em risco os trabalhadores.

Um equipamento defeituoso que sai do estoque para o canteiro de obra pode resultar em graves acidentes, trazendo consequências terríveis para a saúde e segurança dos trabalhadores, atrasos e altos custos.

Roubo de insumos

Um estoque desorganizado, pouco controlado e sem a segurança necessária abre brecha para roubos e furtos. 

Perder insumos e materiais já é um problema em menores quantidades por danos, imagine um descuido que te faça perder todo o seu estoque o quanto não vai custar.

Sim, a segurança também é responsabilidade do controle de estoque. Até mesmo para contratar um seguro contra roubos ele é essencial. 

Como contratar um seguro eficiente sem saber quanto valem os insumos estocados?

Falta de insumos para a obra

Uma das principais consequências de não ter um sistema de controle do estoque é não saber exatamente quantos e quais insumos estão ali. 

Sem essa informação não será raro errar nos cálculos na compra de materiais.

Vamos usar como exemplo os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Eles são obrigatórios por lei e não possuir EPIs suficiente significa que um trabalhador não poderá estar no canteiro de obra, atrasando todo o cronograma e gerando custos.

Se no momento da compra de equipamentos alguém vai até o estoque e conta rapidamente 5 EPIs para 7 trabalhadores o mais lógico é que façam a compra só de 2, certo? 

Essa pessoa, no entanto, não sabe a condição dos 5 EPIs que estão no estoque, se é hora de substituir um deles, se falta alguma parte ou se aqueles EPIs já estão reservados para uma segunda obra.

Sabe o que isso significa? Que o erro só será visto na hora de distribuir o equipamento no primeiro dia de obra. Deu para entender o tamanho do problema, não é?

Agora pense que EPIs tem uma variação de custos para comprar emergenciais relativamente baixa. Imagine o que não vai acontecer se o mesmo ocorre com vigas de metal, blocos de concreto ou outros materiais de alto custo.

Perda do controle da logística de transportes

Sem saber o que existe no estoque organizar quanto, quando e onde os insumos comprados devem ser entregues se torna impossível. 

Quando a logística de entregas não é organizada os riscos de quebra de materiais no transporte é muito maior.

Como solucionar os problemas no estoque com uma gestão de obras eficiente

Viabilizar a gestão de estoque e garantir o alinhamento de processos é essencial. Toda construtora que busca crescer no mercado deve ter em mãos ferramentas que ajudem a corrigir os problemas do estoque.

O grande segredo aqui é não pensar na gestão de estoque como um processo sozinho, mas como parte integrante da obra. 

Não é possível garantir que ele esteja em ordem sem:

  • Controle do planejamento;
  • Conhecimento das etapas de execução da obra; 
  • Acompanhar cronogramas;
  • Ter atenção ao orçamento;
  • Comunicação constante com o departamento de compras.

Por isso, buscar um software de gestão de obras pode ser a solução ideal para alinhar o controle de estoque. Busque por ferramentas que permitam descrever em detalhes o que está armazenado, o que já será usado em um projeto futuro, o que foi retirado para uso em uma obra e o que foi devolvido ao estoque.

Tenha sempre em mente que apenas com esse controle é possível eliminar comprar emergenciais, reduzir desperdícios e garantir o melhor em qualidade e cumprimento de prazos para os clientes.

Quer saber como otimizar ainda mais sua gestão de estoque de obras? A Obra Prima tem conteúdos exclusivos sobre o tema, preparados para facilitar o dia a dia da sua construtora. Acesse e descubra.

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.

Sugestão de conteúdo: