Sistemas construtivos

Sistemas construtivos: entenda as diferenças entre alvenaria convencional, bloco de concreto, woodframe e SteelFrame

Conheça as diferenças entre os principais sistemas construtivos e saiba como tomar as melhores decisões para as obras de sua construtora.

A construção civil está constantemente se reinventando. O avanço das tecnologias na área faz com que novos materiais e sistemas surjam para tornar as obras mais eficientes e garantir maior qualidade.

Os sistemas construtivos não escaparam de evoluir e oferecem diversas opções para clientes e construtoras. 

Ainda que a alvenaria convencional seja a mais utilizada na construção civil, esse já não é mais o único sistema disponível a ser utilizado.

Estar sempre atenta as novas opções e escolher com cautela e muita pesquisa a opção que melhor atende às necessidades dos projetos é uma responsabilidade da construtora. 

Assim, é possível garantir os melhores resultados não só para a entrega da obra, mas para os usuários da edificação.

Sistemas construtivos: conheça os principais

Existem 4 sistemas construtivos que toda construtora deve conhecer para tomar as melhores decisões para as obras. 

A escolha entre cada um deles depende de saber quais as vantagens e desvantagens que o uso de determinados materiais pode trazer para o projeto:

Alvenaria convencional

Também conhecida como alvenaria de vedação, é um dos sistemas mais utilizados por não exigir que mão de obra especializada seja contratada.

Ao utilizar a alvenaria, a estrutura deve ser, primeiro, construída com pilares, vigas e lajes de concreto. 

Esse sistema construtivo serve apenas para vedar e separar ambientes, em geral utilizando blocos cerâmicos.

Além de não exigir mão de obra especializada e mais cara, outras vantagens trazidas pela alvenaria tradicional são:

  • Facilidade para encontrar mão de obra;
  • Disponibilidade grande de materiais;
  • Aceita construções com grandes vãos;
  • Mais facilidade para reformas e mudanças no projeto após conclusão.

Ainda que as vantagens sejam atrativas, a alvenaria convencional gera muitos resíduos e o desperdício de materiais é alto, além de exigir mais tempo no cronograma de obras e ter custos mais elevados.

Bloco de concreto

Os sistemas construtivos com bloco de concreto se utilizam de estruturas em concreto armado. Formas de madeira ou em metal são utilizadas para concretar as paredes no local de construção seguindo o projeto.

Nesse sistema, o espaço para instalações elétricas e hidráulicas já são considerados no projeto, estando embutidos nas paredes concretadas. Com isso, as instalações não exigem que as paredes sejam quebradas e depois refeitas, reduzindo o tempo da obra.

Entre as principais vantagens que o sistema traz estão a alta produtividade, boa resistência a fogo e reduzido desperdício de materiais. Já as desvantagens são:

  • Pequena flexibilidade das estruturas;
  • Isolamento térmico e acústico ineficientes;
  • Alto custo de produção das formas.

É importante destacar que o alto custo das formas torna esse um sistema construtivo pouco recomendado para produções em pequena escala, mas ainda é um sistema praticável para projetos de larga escala.

Woodframe 

Muito comum em construções dos Estados Unidos, o woodframe, como o próprio nome sugere, é um sistema onde placas de madeiras maciças, com proteção em autoclave contra cupins e umidade, são combinadas com chapas de OSB, responsáveis por reduzir deformações.

No Brasil esse sistema não ganha ainda muito espaço. Por ser um país com umidade mais alta que os Estados Unidos, a madeira não é uma opção tão vantajosa para a construção. 

Ainda assim, existem possibilidades de uso e algumas vantagens. Veja:

  • Uso de madeira de reflorestamento, destacando a sustentabilidade;
  • Maior facilidade em organizar e manter limpo o canteiro de obras;
  • Desempenho térmico e acústico excelente;
  • Menos tempo necessário para a execução da obra;
  • Menor geração de resíduos;
  • Não utiliza água;
  • Custos mais baixos.

Como desvantagens temos a necessidade de mão de obra especializada, número limite de pavimentos e necessidade de maiores cuidados e investimentos em impermeabilização.

Steelframe

Com um processo muito parecido com o do Woodframe, o Steelframe se diferencia por, em lugar de madeira, utilizar placas metálicas nas construções. 

Os perfis de aço galvanizado são fechados com madeira, drywall ou placas cimentícias para a finalização das etapas de construção.

Esse é um sistema construtivo que se destaca por trazer vantagens como:

  • Maior limpeza do canteiro de obra;
  • Não utilizar água;
  • Tornar as construções mais ágeis;
  • Oferecer estruturas com peso reduzido;
  • Alto isolamento acústico e térmico;
  • Maior precisão para as estruturas;
  • Custos menores.

Ainda que essas vantagens sejam grandes diferenciais na construção civil, não é possível esquecer que o steelframe possui limitações no número de pavimentos e exige a contratação de mão de obra especializada.

Otimizando a gestão de obras com o sistema construtivo ideal

A construção civil é cheia de oportunidades para construtoras que sabem investigar as novidades e diversidades do mercado. 

Conhecer novas tendências e entender como elas se encaixam nas estratégias e objetivos de cada projeto é o único modo de otimizar resultados.

Entender em que modelos investir depende, primeiro, de conhecer os sistemas construtivos que existem, mas apenas isso não é o suficiente. 

Construtoras que desejam se diferenciar no mercado devem entender como eles afetam a obra e todas as outras etapas, incluindo o momento de uso das edificações.

Quando o foco está em otimizar a gestão e inclui a análise das opções de sistemas construtivos no processo de planejamento, elaboração do cronograma de obras e controle de orçamentos, identificar as oportunidades e vantagens se torna mais fácil.

Escolher o sistema correto para os objetivos do projeto e alinhar seu uso com uma gestão de obras eficiente pode gerar melhores resultados e muita economia.

Quer saber como melhorar a gestão de obras da sua construtora para poder aproveitar as oportunidades do setor de construção civil? 

Acompanhe os conteúdos exclusivos que o Obra Prima traz.