Passo a passo da construção civil

Passo a passo da construção civil: do projeto inicial até a entrega da obra

Descubra como melhorar os processos e gestão de obras com o completo passo a passo da construção civil.

Cada detalhe de um projeto é essencial para que a obra, no momento da entrega, tenha qualidade de acabamento e durabilidade, atendendo todas as exigências dos clientes e sendo confortável e eficiente para o dia a dia dos clientes finais.

Toda construtora sabe que os detalhes são muitos.

Se o processo de planejamento de obras já exige total atenção para organizar o passo a passo das atividades, a importância de acompanhar o desenvolvimento da obra é ainda maior.

Ainda é importante destacar que o trabalho da construtora não acaba na entrega. É essencial estar atento ao pós-venda e acompanhar as manutenções preventivas durante o ciclo de vida do empreendimento, dependendo do contrato feito com o cliente.

Leia também:

Guia básico de pós-venda para a construção civil: como e por quê fidelizar clientes? >

No entanto, antes de focar em processos de pós-venda e manutenção, a construtora deve ter a certeza de que tenha desenvolvido um passo a passo da construção civil eficiente e que realmente ajude a manter a obra organizada. Esse é o segredo da organização.

Mesmo pequenas e médias construtoras devem estar atentas a esses detalhes, que muitas vezes são deixados de lado por essas empresas que trabalham com projetos de menor porte ou com reformas e acreditam que isso não é necessário. Mas é essencial nunca esquecer que é a qualidade dos processos e resultados que conquista a confiança dos clientes e permite que a pequena e média construtora conquiste mais espaço no mercado.

Acompanhe aqui o passo a passo completo da construção civil e saiba como tornar mais simples o processo de controle e gestão de obras da sua construtora.

Passo a passo da construção civil: descubra como otimizar seu planejamento e execução de obras

Seguir o/um passo a passo de uma obra de construção pode ser a forma mais simples para garantir que erros sejam evitados e que o projeto seja pensado e executado em cada um dos complexos detalhes com máxima qualidade.

Uma boa construtora pensa em cada um desses passos antes de começar a construir e o acompanha durante a execução, comparando o que foi previsto com o que foi realizado.

Ao utilizar sistema de gestão de obras para tornar os processos mais eficientes, por exemplo, é essencial conhecer esse passo a passo, já que é com ele que os dados são inseridos nas plataformas e suas ferramentas se tornam mais simples de usar.

Veja aqui os principais passos:

Observação: nós sabemos que você tem conhecimento de como uma obra é executada! Mas o nosso objetivo aqui é apenas mostrar as etapas para que NENHUMA se perca durante o processo. Queremos te ajudar a complementar o passo a passo de uma obra para torná-la ainda mais eficiente para a sua construtora.

Então vamos lá?

1. Foco no projeto arquitetônico

O projeto arquitetônico é a primeira parte do desenvolvimento de um bom passo a passo da construção civil. A partir do momento em que o cliente contrata os serviços da construtora e o local de obra é definido, é hora de esboçar o projeto.

Os responsáveis farão uma visita ao local da obra, vão analisar a área a ser construída e a partir dessa visita preliminar, o arquiteto vai fazer o levantamento da documentação necessária para realizar a obra.

No desenvolvimento do projeto arquitetônico, é necessário conversar com o cliente para entender seus gostos e criar um briefing com o que ele deseja e os objetivos da obra.

A partir das informações fornecidas pelo cliente a equipe da construtora começa a criar as plantas e desenhos técnicos que vão guiar o desenvolvimento e as demais etapas de planejamento e execução.

Uma boa forma de ajustar os detalhes é utilizar maquetes digitais com Realidade Aumentada, tecnologia da Indústria 4.0 para a construção civil que auxilia muito na visualização do projeto.

2. Planejamento de obras

Com os direcionamentos do cliente e os desenhos técnicos em mãos, é hora de começar a estabelecer os passos e detalhes da execução da obra. Esse é o passo em que a maior parte dos elementos é analisado.

Com a maquete e desenhos, a construtora vai analisar as atividades que serão realizadas durante a execução de obras, separando os trabalhos em etapas e detalhando:

  • Materiais utilizados;
  • Equipamentos necessários;
  • Mão de obra especializada a ser contratada;
  • Licitações a serem organizadas;
  • Normas da Saúde e Segurança do Trabalho a serem consideradas.

Leia também:

Planejamento de obras do futuro: como modernizar a sua construtora com um software de gestão de obras e garantir melhores resultados? >

[INFOGRÁFICO] Agora seu planejamento de obras vai ser um sucesso! >

Técnicas que podem te ajudar com o planejamento de obras >

3. Organize o projeto estrutural

Nós vamos colocá-lo como um passo separado para que fique mais claro, mas o projeto estrutural é, na verdade, parte do projeto arquitetônico e planejamento da obra. Esse projeto é onde a construtora vai detalhar os elementos que alicerçam e sustentam a construção, entre elas:

  • Fundação;
  • Pilares;
  • Vigas;
  • Alvenaria estrutural;
  • Lajes.

O projeto arquitetônico, no passo a passo da construção, depende de um bom estudo das características do solo do canteiro de obra para que o melhor sistema estrutural seja escolhido para o projeto. Em geral, esse projeto vai exigir:

  • Ir ao local analisar características do solo e entornos;
  • Definir posição e dimensionamento para o sistema estrutural escolhido;
  • Cálculos das estruturas;
  • Criação de um projeto detalhado.

4. Desenvolva o projeto hidráulico e elétrico

Com o projeto estrutural pronto, é hora de definir como serão feitas as instalações elétricas e hidráulicas da obra, garantindo que os usuários tenham um acesso econômico e seguro a água, esgoto e energia elétrica.

No projeto hidráulico é necessário definir, entre outros elementos:

  • Diâmetro da tubulação;
  • Local e tipo de caixa de inspeção;
  • Sistemas de água quente e fria;
  • Escoamento de esgoto;
  • Escoamento e/ou aproveitamento de água da chuva;
  • Reaproveitamento da água;
  • Posição dos grifos.

Já para o projeto elétrico, é necessário pensar em:

  • Localização dos pontos de energia;
  • Comandos a serem instalados;
  • Trajetos e dimensão de condutores e eletrocondutores;
  • Divisão de circuitos;
  • Dispositivos de manobra;
  • Cálculos de carga individual e total dos circuitos;
  • Alimentador geral;
  • Proteção dos sistemas elétricos.

Pensar com cuidados na instalação dos dois projetos exige conhecer as normas vigentes para a segurança dos trabalhadores no canteiro de obra, para os usuários do imóvel e para garantir a durabilidade e reduzir a necessidade de manutenções.

Além disso, é o momento em que, efetivamente, a construtora estabelece os processos para oferecer obras sustentáveis e para maior sustentabilidade no uso após a construção. A forma como sua construtora pensa os sistemas hidráulicos e elétricos pode ser um grande diferencial de mercado.

5. Estudos de viabilidade econômica

Com o planejamento organizado e os desenhos técnicos em mãos, é hora de descobrir se a obra pode gerar lucro real, principalmente se o projeto não é contratado por um cliente, mas desenvolvido para ser vendido pela construtora, como acontece com muitos empreendimentos.

Esse é o chamado estudo de viabilidade econômica da obra e deve ser feito sempre. Com ele, a construtora sabe qual o limite máximo que o orçamento da obra deve ter de custo para que seja possível manter o preço final da construção dentro do valor de venda no mercado com margens de lucro.

Leia também:

9 cuidados essenciais ao realizar o estudo de viabilidade econômica de obras >

É a partir desse estudo de viabilidade que a construtora descobre se é necessário cortar gastos, buscar um outro local para construção ou alterar o projeto com o cliente para que seja rentável.

Por isso, é um passo que nunca deve ser deixado de lado ou feito sem atenção.

6. Elaborando orçamentos

Com o estudo de viabilidade feito e o planejamento desenvolvido, tanto a grande quanto a pequena construtora já têm os dados e detalhes de como a obra deve ser executada e se ela é viável.

Daqui para a frente, é hora de detalhar etapa por etapa, atividade por atividade, e começamos com os custos: chegou a hora de detalhar o orçamento de obras.

O mais importante na hora de fazer o orçamento é ter muita atenção ao passo a passo do planejamento para não deixar nenhum custo de material ou de hora de serviços de fora. Considerar imprevistos é, também, muito importante, mantendo uma margem de segurança para que possíveis custos não impactem o lucro da construtora.

Claro, toda construtora deve lembrar que o BIM agora é exigido por Decreto Federal para obras públicas, mas beneficia todos os tipos de obras quando usado de maneira correta.

Uma dica muito válida para esse passo é investir em tecnologias que ajudem na elaboração e controle de orçamentos. 

As planilhas podem ser uma boa solução! Se você está buscando um modelo de planilha de orçamento de obras ideal, faça o download gratuito da nossa planilha no formulário abaixo. Você receberá por e-mail!

Mas é claro, um software de gestão de obras pode ajudar a eliminar erros de digitação e cálculos de custos, além de otimizar a cotação com um canal mais eficiente de comunicação com fornecedores e integração entre departamento de compras, financeiro e planejamento.

Essa tecnologia é a mais recente inovação da indústria da construção, que passou a começar a investir mais em processos que auxiliem a melhorar a gestão de obras.

Caso você tenha interesse em conhecer mais sobre um software de gestão de obras, clique aqui >

Leia também:

Elabore um orçamento de sucesso com as dicas Obra Prima >

7. Criando cronogramas

Chegamos ao sétimo estágio do nosso passo a passo da construção civil. Com o projeto estrutural, hidráulico e elétrico prontos, o orçamento feito e todas as etapas descritas no planejamento, é hora de começar a organizar a execução com o cronograma de obras.

Aqui, mais uma vez, ter um sistema integrado de gestão de obras pode ser um grande diferencial.

O cronograma deve considerar cada atividade e o tempo que ela leva para ser realizada e dividir, na ordem de execução, ao longo da linha do tempo. O importante é manter todas as atividades dentro do prazo total dado ao cliente.

Com o cronograma, sua construtora vai ter em mãos um plano de trabalho diário. Assim, perceber quando atrasos pequenos ocorrem fica mais fácil e corrigir problemas de atraso, gastos excessivos de materiais, desperdícios e riscos de acidentes é muito mais fácil.

Lembre-se, de nada adianta ter um bom cronograma em mãos se você não acompanhar sua evolução durante a execução de obras. Ele não é um documento para ser elaborado, enviado para o cliente e esquecido, mas um guia para os engenheiros e responsáveis no canteiro de obras.

Quer saber como elaborar um cronograma de obras eficiente para seu passo a passo da construção civil? O Obra Prima ensina. >

8. Hora de colocar a mão na massa: a execução

Sua construtora já tem todos os detalhes, documentos, atividades, materiais, equipamentos e mão de obra bem detalhados e organizados, então é hora de começar a construir.

Esse é um passo importante, já que une todos os outros e os coloca em prática no canteiro de obras. Um grande erro das construtoras é não acompanhar bem a execução.

Como comentamos ao falar do cronograma, não basta ter todos os dados nas mãos e fazer um planejamento exemplar do projeto, se na hora de executar você deixa de fiscalizar e acompanhar com atenção.

A melhor dica para um passo de execução de obras eficiente é sempre elaborar um RDO, o famoso Relatório Diário de Obras. Fazer uma avaliação todos os dias dos problemas enfrentados, soluções encontradas, se houve ou não atrasos e quais foram os desperdícios e economias pode ajudar em dois pontos essenciais:

  • Corrigir problemas antes que causem impactos negativos na qualidade, prazos e custos da obra;
  • Ter um guia para que problemas não se repitam em futuros projetos.

Gestão de obras: o controle geral do passo a passo da construção civil

Nada é mais importante na hora de organizar e controlar os projetos da sua construtora que uma boa gestão de obras. É com ela que sua construtora, seja pequena, média ou grande, vai conseguir integrar os departamentos, otimizar processos e garantir uma comunicação eficiente com equipes, clientes e fornecedores.

O software de gestão de obras Obra Prima pode te ajudar muito nessa tarefa. Um dos sistemas de gestão mais completos do mercado, possui todas as funcionalidades que sua construtora precisa para conseguir o máximo de competitividade e lucratividade no mercado, oferecendo qualidade, sustentabilidade e eficiência a seus clientes.

Conheça aqui o software de gestão de obras Obra Prima e torne o passo a passo da construção civil um diferencial para a sua construtora.

Software de gestão de obras