Engenheiro pensando sobre o planejamento de obra

Planejamento de Obra: boas práticas para evitar erros em projetos de sucesso

O planejamento de obra é uma das etapas mais importantes para uma construtora, por isso, deve ser elaborado com muito cuidado! Neste conteúdo você vai encontrar os erros mais comuns cometidos em um planejamento e as boas práticas para entregar um projeto de sucesso ao cliente final.

Quem trabalha com construção civil sabe que todo projeto de sucesso começa com um planejamento de obra eficiente. Por mais chato que pareça, fazer essa organização é fundamental não só para garantir o bom andamento dos projetos e aumentar o lucro da sua empresa, mas, principalmente, para elevar a satisfação do cliente

Afinal, quanto maior forem a qualidade e a excelência das suas obras, maior serão a satisfação e a fidelização do cliente. O que melhora a reputação da marca perante o mercado e se reverte em sucesso comercial.

É isso o que a sua empresa quer? Entregar obras com qualidade para ser reconhecida como A construtora? E ver até mesmo o cliente mais exigente com sorriso de orelha a orelha e recomendando a sua construtora pelo mercado afora?

Então, recomendamos que prossiga com a leitura deste artigo. 

Preparamos este texto para incentivar você a dar mais atenção à etapa de planejamento de obra. Um processo que parece complexo, mas que se torna mais leve e simples quando você lembra que pode melhorar, inclusive, a gestão do seu próprio tempo.

Com a leitura dele, você vai se inteirar sobre:

  • O que é planejamento de obra;
  • Quais são as vantagens do planejamento de obra;
  • Por que esse tipo de organização é tão importante para aumentar a satisfação do cliente;
  • Quais são os erros mais comuns no planejamento de obra;
  • Quais boas práticas a sua construtora pode adotar para poder se precaver em relação a esses problemas;
  • Como fazer um bom planejamento de obra.

Tudo o que você vai precisar agora são 10 minutinhos e talvez uma xícara de café para refletir ainda mais sobre o tema.

Vamos lá?

O que é planejamento de obra?

É chamado de planejamento de obra o conjunto de estudos e cálculos realizados para prever riscos, inconformidades e impactos da construção de um projeto.

Planejar uma obra não é só colocar no papel o que você quer construir ou reformar. Mas prever todas as fases do projeto. 

Um processo que detalha, inclusive, o que é necessário para que a construção de um empreendimento seja mais econômica e rentável. Tudo isso, levando em consideração tanto as políticas internas da própria empresa quanto as leis em vigor.

Em outras palavras, é um detalhamento que prevê todas as fases do projeto, incluindo especificações financeiras, operacionais e logísticas. Serve como base para a tomada de decisões corretas e inteligentes. Um trabalho que envolve conhecimentos sobre as particularidades do setor e de gestão de tarefas.

No Brasil, apenas ⅕ do tempo das obras públicas é destinado ao planejamento, segundo dados do Núcleo de Infraestrutura e Logística da Fundação Dom Cabral. Em porcentagem, isso equivale a cerca de 20%. O que resulta em problemas como obras atrasadas, abandonadas, mal-feitas e com orçamento extrapolado.

Só para você ter ideia, em países mais desenvolvidos como o Japão, o tempo despendido com as etapas iniciais de uma obra é de 40%. Já na Alemanha, metade. 

Mas o que uma construtora ganha ao planejar suas obras?

Para entender por que a gestão e o planejamento de obra são tão importantes para a sua empresa e para manter a satisfação do cliente, avance para o próximo tópico.

Quais são as vantagens de planejar uma obra?

Antes de falar sobre as vantagens de planejar uma obra, vamos a um exercício prático e rápido. Nos permite? É só para que fique mais fácil para você entender o quanto é importante dedicar seu tempo e atenção para planejar as obras.

O que você precisa para planejar a viagem dos sonhos em família? Sem dúvida, organizar suas finanças, pensar sobre o seu roteiro, sobre sua hospedagem e, claro, comprar as passagens aéreas.

Então, quando você consegue dar conta de todos esses fatores, os riscos de imprevistos na sua viagem são incomparavelmente menores. 

O mesmo acontece na construção civil. Se sua construtora deixa tudo para a última hora, gasta mais e tende a ter mais dificuldades para cumprir o prazo de entrega e os requisitos da obra. Mas, se consegue organizar-se com antecedência, favorece a realização de obras eficientes e de qualidade garantida.

Logo, esse tipo de organização é o primeiro passo para otimizar os custos, garantir o aproveitamento dos recursos disponíveis e se preparar para novos desafios

Algo que otimiza o tempo de trabalho, possibilita a criação de um plano de ações para emergências e ajuda a aumentar a felicidade e a satisfação do cliente. Quanto mais você atender às exigências e expectativas do cliente, mais ele tende a fechar projetos com a sua empresa. E, claro, a indicará para os parceiros.

Agora, cá entre nós, existe coisa melhor do que entregar uma obra no prazo? Ou melhor do que não receber reclamações do cliente durante o andamento da obra por causa de um erro seu?

Imprevistos acontecem no mercado de construção civil, tanto em obras grandes como pequenas. Então, nada melhor do que reduzi-los. Concorda?

Veja as vantagens de investir no planejamento de obra:

1. Aumenta a segurança do trabalho

Um planejamento de obra eficiente leva em consideração a integridade física dos trabalhadores e reduz riscos de acidentes com equipamentos. Isto é, ajuda a organizar todo o canteiro de obras e a aumentar o controle do fluxo de pessoas, insumos e veículos.

2. Melhora a organização do canteiro de obras e a saúde da comunidade vizinha

Com a gestão e planejamento de obra, o canteiro ganha eficiência, fica mais limpo e organizado. Os ganhos não param por aí e também se refletem em mais segurança para os colaboradores e mais saúde para a comunidade vizinha à obra.

3. Traz mais produtividade para toda a equipe

Ao organizar o prazo de entrega e quantas pessoas você precisa contratar para concluir cada etapa da obra, é possível entregar o melhor resultado com um custo menor. Também é possível escolher o posicionamento de equipamentos e veículos. 

Com pequenos ajustes e otimizações, o lucro da sua construtora pode ser ainda maior.

4. Alavanca a imagem da sua empresa

Quanto mais profissionalismo sua marca consegue demonstrar através de seus serviços, melhor será avaliada pelos clientes. Então, quanto mais eficaz for o planejamento de obras, mais positiva tende a ser a imagem do seu negócio.

5. Reduz os riscos de imprevistos

Quando o planejamento de obras é realizado com precisão, a probabilidade de problemas financeiros é reduzida, assim como possíveis prejuízos. Tudo fica nos trilhos e até mesmo problemas mais sérios podem ser contornados mais facilmente.

Por que esse tipo de organização é tão importante para aumentar a satisfação do cliente?

Considerando um mercado cada vez mais competitivo e clientes ainda mais exigentes, bem informados e cientes de seus direitos, planejar é sair na frente, conquistar posição de destaque em relação à concorrência.

Quando sua empresa realiza um projeto com eficiência, ganha mais visibilidade. Já o cliente tem acesso à obra que gostaria, elevando seu grau de satisfação em relação ao trabalho realizado pela construtora.

Então, o planejamento de obra traz melhorias para o relacionamento com o cliente e, assim, para o sucesso da construtora a médio e longo prazos.

Gostou de saber disso? Agora, só falta tomar cuidado para não cair em nenhum dos temidos…

5 erros mais comuns no planejamento de obra

Já ouviu a expressão popular que diz que o pior cego é aquele que não quer ver? Também se encaixa à área de construção civil quando uma empresa quer garantir um trabalho mais eficaz sem avaliar seus processos internos e externos.

Sem um planejamento eficiente, é quase impossível executar uma obra de qualidade e, assim, conquistar o respeito do cliente.

Lembre-se: todas as obras precisam de um guia para orientar cada uma das etapas dela, que no caso é o planejamento. Isso começa com estudos preliminares, passa pela execução de serviços e vai até a alocação de recursos.

Quer ficar longe de problemas e prejuízos para a sua construtora? Então, vale a pena conferir os cinco erros mais comuns no planejamento de obra:

1. Prometer e não cumprir

Se não vai conseguir cumprir o prazo de determinada etapa do projeto, nada mais justo do que ser sincero com o cliente. Isso evita que ele perca a confiança em você ou que a credibilidade da sua empresa seja arranhada.

2. Atrasar o cumprimento do cronograma estipulado

Falta de planejamento é quase sempre sinônimo de problema e, talvez, o principal deles seja obra atrasada. Como em todo setor da economia, na construção civil não há exceção à regra: atrasou, estressou o cliente. Portanto, procure evitar que isso aconteça.

3. Gastos a mais do que o planejado

Quando você não faz um planejamento orçamentário, não sabe qual é o valor dos recursos envolvidos. Mas quem sai em um prejuízo ainda maior é o cliente, que gasta mais ainda. Com isso, a insatisfação é praticamente garantida.

4. Erros no próprio projeto que causam refações na obra

Refações em construção civil significam custos extras. Palavras que causam verdadeiros arrepios nos profissionais da área, mas, principalmente, em clientes ansiosos por notícias referentes às obras contratadas.

5. Problemas com os pedidos de materiais, quando é preciso de maior quantidade do que a que foi pensada ou eles acabam sobrando

Insumos a mais ou a menos também significam custos a mais ou a menos. Ou seja, gargalos no escopo do projeto, no cronograma e no orçamento. O que também não deixa de ser um tremendo desperdício.

Como você pode ver, todos eles geram reclamações e afetam o relacionamento com o cliente. Mas a boa notícia é que existem soluções para contornar esses problemas e gerar uma percepção positiva diante do mercado!

7 boas práticas para que sua construtora possa se precaver em relação a esses problemas

Confira seis boas práticas para evitar prejuízos recorrentes da ineficiência do planejamento de obra:

1. Comunicação

A comunicação precisa ser eficiente tanto entre a equipe no escritório quanto dentro do canteiro de obras e na comunicação com o cliente.

Todos precisam conhecer quais são as etapas do projeto e todas as metas e objetivos a serem alcançados.

2. Cronograma

O cronograma de obra precisa prever não só todas as etapas da construção, mas também os motivos de atraso, como mudanças climáticas, dias úteis e feriados e falhas humanas. Isto é, incluir ações previstas, mas também dedicar espaço para as imprevistas.

3. Definição de equipamentos

A quantidade de equipamentos, insumos e máquinas que precisarão ser usados no canteiro de obras precisa ser mencionada no planejamento. O mesmo vale para as previsões de datas em que isso deve ocorrer.

4. Disponibilidade de mão de obra

Afinal, toda obra bem executada depende de mão de obra qualificada e, como sabemos, nem sempre é possível contar com a ajuda de especialistas. Em geral, a disponibilidade de mão de obra depende da época do ano e da região da obra a ser construída.

5. Orçamento

Assim como a definição do cronograma de atividades do item 2, deve existir um cronograma orçamentário. O que evita gastos acima do previsto e permite um controle facilitado sobre receitas e despesas envolvidas.

6. Tecnologia

Com a evolução da tecnologia, já existem no mercado softwares capazes de tornar o planejamento de obras otimizado e inteligente. Verdadeiras fórmulas mágicas para mostrar ainda mais organização e profissionalismo aos clientes.

No final deste artigo vamos mostrar um exemplo. Continue a leitura para saber mais!

7. Transparência

Cumprir o planejamento de obra é o mesmo que manter uma relação mais pacífica e transparente com os clientes. Isso porque ninguém gosta de contratar quem promete e não cumpre. 

Como fazer um bom planejamento de obra?

Com o uso de informações e ferramentas adequadas é possível aperfeiçoar cada vez mais o planejamento de obra.

Veja um breve passo a passo para fazer o seu e conquistar a satisfação do cliente mais cedo do que esperava:

1. Realize o estudo de viabilidade da obra

Assim, você pode descobrir quanto dinheiro sua empresa tem em caixa e se essa quantidade de recursos é suficiente para cobrir custos operacionais. Isso facilita a previsão de desembolso e também de lucro para o seu negócio.

2. Detalhe o orçamento da obra

Depois de perceber se o projeto em mãos é viável ou não, é hora de definir informações sobre o orçamento da obra. Para isso, existem dois caminhos: usar planilhas manuais para fazer esse controle ou automatizar o processo com softwares como o Obra Prima.

3. Monte um cronograma físico-financeiro

O objetivo, agora, é um só: distribuir os custos previstos por data e etapa da obra. Dessa forma, é possível prever quanto tempo cada serviço deve durar e qual será o custo envolvido neles.

4. Regularize a sua obra

Engana-se quem pensa que durante a fase de projeto não é preciso se preocupar em regularizar uma obra. Como em todo processo burocrático, é necessário agir com antecedência para que sua empresa não atrase o andamento do serviço devido à demora para a emissão de permissões e licenças.

É importante ter em mente que obras que não atendem aos requisitos necessários podem ter custos extras como multas e até mesmo notificações.

E convenhamos que não é isso que a sua construtora deseja, não é mesmo?

5. Acompanhe as atividades da obra

Considerado um ponto crucial para a eficiência do planejamento de obra, o gerenciamento deve ser realizado constantemente. Com o acompanhamento e avaliação de todas as etapas, é possível garantir obras de qualidade e custos otimizados.

6. Ajuste os prazos, caso seja necessário

Se perceber que o cenário que sua construtora previu está pouco tangível, é hora de apertar os cintos e ajustar os prazos. 

7. Verifique o acabamento e licenciamento da obra

Por fim, é durante o acabamento da obra que se deve verificar se o licenciamento e a entrega do empreendimento construído foram bem planejados. Uma etapa voltada a garantir que tudo esteja em ordem para o cliente.

Conclusão

Conforme explicamos no início deste artigo, montar um planejamento de obras pode parecer complexo. Mas, se você focar nos benefícios e nas boas práticas envolvidas, tudo fica bem mais simples.

O mesmo acontece se lembrar que processos mal gerenciados podem resultar, inclusive, em arranhões na reputação da construtora diante do mercado de construção civil.

Imaginamos que não deseje isso nem aos seus concorrentes diretos, mas pelo menos agora você sabe o que é preciso para contornar desafios.

Quer ainda mais facilidade para não se perder em meio a tantas informações, exigências e prazos? Então, você precisa conhecer o Obra Prima, um software de gestão de projetos voltado a pequenas e médias construtoras

Ao contar com a ajuda da tecnologia como aliada, fica muito mais fácil ter todo o controle e planejamento de obra. Você tem as informações que precisa para gerenciar seus projetos com eficiência bem na palma de suas mãos!

Quer saber mais a respeito? Clique aqui e agende uma demonstração online para conhecer os benefícios que o Obra Prima pode trazer à sua construtora. 

Que suas obras ganhem muito mais eficiência e qualidade, para que sua empresa construa relações ainda mais duradouras e lucrativas com os clientes!

Até a próxima!