Planejamento e controle de obras: aprimorando o trabalho na construção civil

Planejamento e controle de obras: aprimorando o trabalho na construção civil

Saiba como otimizar os resultados da sua construtora com um bom planejamento e controle de obras para a construção civil.

As obras da construção civil são realmente desafiadoras! Organizar, controlar e gerenciar é um trabalho árduo das construtoras e incorporadoras. São muitos elementos e detalhes que devem trabalhar juntos, em perfeito alinhamento, dia a dia, para que a qualidade e segurança prometida ao cliente seja garantida.

Cumprir com os objetivos e metas estipulados e com as responsabilidades e compromissos estabelecidos em contrato é essencial para que as empresas do setor alcancem crescimento e lucratividade, oferecendo transparência e profissionalismo para conquistar novos clientes e fidelizar os que já possuem.

De qualquer ângulo que observemos, a construção civil se mostra dependente de processos confiáveis, assertivos e otimizados de gestão de obras e esses processos começam com um bom planejamento e controle de obras.

O planejamento de obras é sempre a etapa inicial de qualquer obra, devendo ser feito de forma detalhada e com cuidado antes que qualquer compra de materiais, equipamentos e contratação de mão de obra sejam realizadas. É um elemento essencial para alcançar os resultados desejados, mas que se torna ineficiente se não vem acompanhado de um bom controle de obras.

Um bom planejamento só é verdadeiramente eficiente se feito junto com o acompanhamento do andamento e execução dos projetos com a qualidade que apenas o controle de obras pode oferecer.

Lembre-se sempre: o sucesso na construção civil depende de muitas variáveis e da capacidade da construtora em gerenciar bem cada detalhe para alcançar os resultados esperados.

Assim, não basta planejar o uso do orçamento e qual será o cronograma, definindo corretamente esses elementos, mas acompanhar cada passo para que pequenos problemas não se tornem grandes prejuízos e fracassos. Quer saber como? Acompanhe o texto e descubra.

Planejamento e controle de obras: o que são esses conceitos?

Entender o que é o planejamento de obras e o que é o controle de obras é o primeiro passo para poder utilizá-los como ferramenta para conseguir os melhores resultados para os projetos da sua construtora e aprimorar o trabalho na construção civil.

Leia também:

Como elaborar um planejamento de marketing para empresas da construção civil? >

Planejamento de obras é a primeira etapa em qualquer projeto de construção, é a fase em que o projeto começa a ser concebido e delineado antes que qualquer trabalho de execução seja iniciado.

Nele são definidos:

  • Objetivos e metas a serem cumpridas pela construtora;
  • Orçamento inicial com teto máximo de gastos para a execução;
  • Cronograma com os prazos de etapas e de entrega do projeto finalizado;
  • Elaboração do contrato, documentando responsabilidades e direitos de cliente e construtora;
  • Definição de métodos construtivos a serem adotados;
  • Escolha de tipos e cálculo de quantidades de materiais necessários;
  • Definição da qualidade, tipos de mão de obra e equipamentos a  serem utilizados.

Não é de se espantar que o planejamento de obras seja tão impactante na qualidade e resultados do projeto, não é mesmo? Claro, isso não torna o controle de obras menos importante.

O controle de obras é tão importante quanto o planejamento, ele é a etapa que vem logo na sequência, lado a lado com a execução da obra. Nele, o profissional responsável pela obra, que costuma ser um engenheiro civil, verifica passo a passo do que está sendo executado no canteiro para conferir se tudo está sendo feito de acordo com o planejamento.

Leia também:

Planejamento e controle de obras: como evitar erros? >

É o controle de obras que verifica e identifica problemas e erros e que decide as melhores soluções para que o projeto cumpra com o que foi definido no planejamento. Aqui não falamos apenas dos serviços colocados em prática no canteiro, mas também do controle dos prazos para evitar atrasos e dos orçamentos para não gastar acima do estabelecido.

Assim, podemos perceber que planejamento e controle se complementam e são interdependentes na hora de garantir a qualidade da obra. Um bom controle de obras depende de um planejamento detalhado e assertivo e um bom planejamento deve sempre considerar as necessidades de informação e escutar, sendo corrigido quando necessário, as observações feitas pelo controle.

Como desenvolver o planejamento e controle de obras? 6 elementos indispensáveis

Um bom planejamento e controle de obras, capaz de garantir que a gestão de obras seja otimizada e os melhores resultados sejam gerados depende de considerar alguns elementos principais.

Veja aqui quais pontos sua construtora não pode ignorar na hora de desenvolver um planejamento e controle de obras para aprimorar o trabalho na construção civil.

1. Cuidado e atenção na elaboração do projeto

Nenhum planejamento pode ser eficiente tendo como base um projeto mal desenvolvido e incompleto e um planejamento malfeito impede um controle de obras otimizado.

Por isso, ter atenção e cuidado na elaboração do projeto é o primeiro passo que sua construtora deve dar na direção do aprimoramento do trabalho na construção civil. Ele deve estabelecer se a obra é viável e definir todos os elementos necessários para que o projeto seja executado.

Não se esqueça de descrever quem são as pessoas envolvidas no projeto, definindo as responsabilidades, além de todos os recursos necessários, incluindo mão de obra, materiais, equipamentos e orçamento disponível.

O custo de cada material e hora de trabalho será detalhado mais para a frente no desenvolvimento do planejamento, mas é sempre bom lembrar que fazer um orçamento de obras detalhado depende de conhecer, já no projeto, o valor máximo disponível.

Só assim sua construtora pode fazer o planejamento e monitoramento financeiro necessários, alinhando expectativas e possibilidades que a construção oferece para a obra.

2. Estabeleça estratégias claras e objetivas

Não basta definir o que fazer, é necessário entender como deve ser feito para que os resultados desejados sejam alcançados. Estabelecer estratégias eficientes com direcionamentos claros e comunicados de forma objetiva é essencial.

Um dos métodos seguidos para criar estratégias eficientes para a construção é o S.M.A.R.T. A sigla é, na verdade, um guia de passos:

  • S de Specific, ou Especificidade – criar orientações e metas específicas para a obra;
  • M de Measurable, ou Mensurabilidade – definir parâmetros e índices de avaliação de resultados para medir qualidade e eficiência de cada etapa;
  • A de Achievable, ou Atingibilidade – entender o que é indispensável do ponto de vista de projetos e recursos para que a obra seja executada de acordo com os objetivos e planejamento, definindo alternativas para quando esses recursos não estejam disponíveis; 
  • R de Realistic, ou Realístico – entender as expectativas do projeto de maneira mais realista e em alinhamento com o mercado de construção civil, alinhando objetivos, cronogramas e disponibilidade de recursos;
  • T de Time Bases, ou Temporalidade – determinar os prazos das etapas e das entregas em um cronograma realista e alcançável de acordo com os elementos da obra.

Considerando esses elementos, sua construtora terá uma estratégia em mãos para que cada ponto do planejamento de obras seja realista e para que o controle de obras possa ser feito de maneira mais eficiente.

3. Crie um planejamento físico-financeiro

Ter um plano para seguir acompanhando a execução de obras e uso dos recursos financeiros é essencial na construção civil. Esse planejamento deve ser feito antes mesmo da obra começar e gerar o nosso amigo: cronograma físico-financeiro.

Nesse cronograma estará registrado como as atividades e etapas devem avançar, estabelecendo prazos, ordem de execução e atividades que ocorrem ao mesmo tempo, além de descrever os materiais utilizados em cada atividade, comparando o uso das unidades com os custos que elas possuem.

Assim, sua construtora tem em mãos um modo de verificar o uso do orçamento ao longo do tempo, planejar o pagamento de compras, identificar desperdícios e antecipar compras extras antes que a falta de material prejudique a obra.

O planejamento físico-financeiro sempre deve ser desenvolvido pensando nos riscos e possíveis imprevistos, estabelecendo margens de segurança para o orçamento e cronograma que evitem impactos negativos nos resultados do projeto.

4.  Alinhe suas equipes

Um planejamento bem elaborado e um controle de obras eficiente nunca será possível se os objetivos, detalhes e metas são conhecidos apenas pelos responsáveis.

Transmitir as informações importantes sobre o projeto, atividades e etapas para a equipe é essencial para garantir que todos saibam como a execução deve caminhar e o que é esperado em relação a resultados. Essa comunicação clara ainda facilita a manutenção de canais abertos, permitindo que os trabalhadores possam indicar os problemas que identificam, sugerir soluções ou apontar novas oportunidades.

Lembre-se: ainda que o engenheiro esteja no controle do acompanhamento de obras, muitas vezes o trabalhador que está executando o serviço tem uma visão diferente e que pode contribuir muito para a maior qualidade dos resultados, eficiência dos processos e produtividade do canteiro de obras.

5. Elabore a EAP

EAP é a sigla para Estrutura Analítica de Projeto, uma ferramenta muito vantajosa para aprimorar o trabalho na construção civil e otimizar planejamento e controle de obras.

A EAP gera um documento para a obra que estabelece uma lista de atividades e etapas que segue o escopo do projeto, mas define hierarquias e prioridades para os pacotes de serviços.

Claro, na hora de montar o cronograma essa prioridade pode não fazer muita diferença, mas saber quais as partes mais importantes da execução, as mais delicadas e as que geram mais riscos são informações essenciais para o melhor controle de obras.

6. Controle os documentos da obra

Cada documento da obra é essencial para o controle de obras. Desde os contratos com clientes e trabalhadores até as ordens de compras, ter uma gestão eficiente, assegurando que os responsáveis possam encontrar cada um deles quando necessário é indispensável.

A documentação feita de forma correta já no início do planejamento é o que impede problemas na regularização de obras e comprovação de processos e de que leis e normas estão sendo cumpridas no momento das fiscalizações.

Sem um armazenamento seguro e a criação de todos os documentos seu projeto pode enfrentar multas, paralisações, processos trabalhistas e muitas outras dores de cabeça. A construção civil é um setor burocrático, mas controlar tudo desde o momento do planejamento fica muito fácil para a construtora.

E não se esqueça que cronogramas, orçamentos, Relatórios Diários de Obras e outros documentos vistos como ferramentas para o planejamento e controle podem ser obrigatórios para algumas obras e devem ser tratados com o mesmo cuidado que os demais.

Gestão de obras: softwares para otimizar o planejamento e controle de obras

Com tantos cuidados a serem considerados e tantos detalhes que um projeto pode ter, desenvolver um bom planejamento e garantir o pleno controle de obras depende de ferramentas eficientes.

O software de gestão de obras Obra Prima foi pensado para garantir a praticidade e organização necessária para construtoras desenvolverem essas e outras etapas da relação com os processos da construção de uma obra.

Com uma eficiente área financeira, integrada com o departamento de estoque, projeto e compras, desenvolver cronogramas físico-financeiros se torna mais automático e sem erros.

Além disso, as áreas de cronograma e orçamento permitem controlar esses documentos separadamente, garantindo total visibilidade da obra e otimizando todo o desenvolvimento de estratégias da sua construtora para cada projeto.

Essas são apenas algumas das ferramentas oferecidas no software que também conta com área de homologação de fornecedores, espaço do cliente, geração de Relatórios Diários de Obras e armazenamento de dados e documentos na nuvem, assegurando toda a acessibilidade e segurança que sua construtora precisa.

Conheça outras funcionalidades e vantagens do software e gestão de obras Obra Prima e descubra como fazer a gestão do planejamento e controle de obras aprimorando o trabalho na construção civil.

Software de gestão de obras