Planejamento estratégico para construtoras: a importância de se planejar para crescer

Planejamento estratégico para construtoras: a importância de se planejar para crescer!

Saiba como organizar um planejamento estratégico eficiente para garantir crescimento para sua construtora.

Estratégias são essenciais para qualquer negócio ou departamento que deseja reduzir erros e problemas e aproveitar melhor as oportunidades. 

Elas permitem decidir a melhor forma de alocar recursos, o momento certo para investimentos e quais oportunidades trazem vantagens imediatas e quais promovem o crescimento no longo prazo.

Na construção civil, o uso de pensamentos e processos estratégicos gera os mesmos resultados, principalmente quando associado a um planejamento detalhado da obra e da gestão de construtora.

Em um setor tão competitivo como o da construção civil, estabelecer os objetivos do negócio e criar bases sólidas para a lucratividade e crescimento do negócio com cada projeto realizado é indispensável.

Descubra aqui os benefícios que o planejamento estratégico para construtoras pode trazer e o que considerar na hora de otimizar o seu.

Planejamento estratégico para construtoras: entenda

Quando falamos em planejamento estratégico na construção civil para as construtoras, não estamos falando em estabelecer processos e etapas ou decisões sobre uma obra, mas sobre todo o funcionamento da construtora, do marketing à entrega de projetos.

Um bom planejamento estratégico, como o próprio nome sugere, cria bases e estratégias para que os recursos da construtora sejam melhor aproveitados dentro e fora dos canteiros de obras

Por isso, é preciso conhecer as estratégias que ajudam a sua construtora do ponto de vista de execução de projetos e do ponto de vista administrativo.

Focando na administração de construtoras primeiro, existem algumas ferramentas e práticas que podem favorecer muito o conhecimento sobre os negócios e ajudar a garantir maior crescimento no curto, médio e longo prazo. São elas:

1. Análise SWOT

A análise SWOT é muito popular no marketing e na administração de empresas. O nome, na verdade, é um conjunto de palavras que definem seus passos:

  • S = Strengths ou forças; 
  • W = Weaknesses ou fraquezas; 
  • O = Opportunities ou oportunidades; 
  • T = Threats ou ameaças.

Essa ferramenta aplicada à construção civil, então, analisa elementos internos e externos à construtora.

Isso ajuda a identificar onde estão as oportunidades, quais os diferenciais do negócio e como esses elementos podem ajudar a superar as fraquezas e ameaças que prejudicam os processos internos e a competitividade no mercado.

Leia também: 

​​8 boas práticas para fazer uma melhor gestão da construtora – Obra Prima

2. Diretrizes estratégicas

Qualquer planejamento precisa de diretrizes claras, determinando os valores, missão e visão que devem ser cumpridos por um projeto ou na administração de construtoras.

Estabelecer essas diretrizes e garantir que os trabalhos desenvolvidos e as decisões tomadas estejam sempre de acordo com elas garante mais objetividade, foco e melhores resultados para sua construtora.

Além disso, essas diretrizes para o planejamento estratégico ainda podem servir como diferencial competitivo, como é o caso do foco em obras sustentáveis e sustentabilidade dentro da construtora.

Na hora de definir as diretrizes estratégicas, é preciso lembrar o que é cada uma delas:

Missão – Razão pela qual a construtora trabalha, considerando seu impacto na sociedade e necessidade dos clientes que deseja atrair.

Valores – Guia de como são as relações internas e com clientes seguidos por todos os funcionários da empresa, como é o caso da transparência, ética e  outras crenças de como os negócios devem ser conduzidos.

Visão – É a base dos objetivos de longo prazo da construtora, determinando um prazo e onde a construtora deseja chegar quando ele acabar.

Leia também: 

A chave para o sucesso: apontamento de produção na construção civil – Obra Prima

3. Prioridades, prazos e responsabilidades

Tanto nas etapas dos projetos como na organização interna da construtora, um bom planejamento estratégico depende de analisar as atividades mais essenciais e que devem receber prioridade.

Seja não faltando material, pagando em dia as contas ou qualquer outra ação indispensável para chegar aos objetivos de negócio.

A lista de prioridades ainda ajuda a organizar o passo a passo da organização das tarefas e execução de etapas do planejamento. 

Ela deve ser feita considerando prazos, ou seja, com um cronograma que possa ser acompanhado e cumprido.

Por último, é preciso definir responsáveis pelas atividades, a pessoa que estará encarregada do acompanhamento de sua execução.

Garantindo que as prioridades sejam respeitadas, prazos cumpridos e que os recursos necessários estejam disponíveis.

Muitas construtoras estão acostumadas a aplicar esses processos no planejamento de obras, o que é um ótimo sinal na hora de buscar o crescimento dos negócios. 

No entanto, o que queremos destacar aqui é que o mesmo processo deve ser aplicado na organização interna da construtora.

Seu departamento financeiro é um exemplo.

Um planejamento estratégico exige que o financeiro tenha um responsável.

As contas que devem ser pagas com prioridade (como as que geram multas altas ou relacionadas a regularização de obras) não percam os prazos e que exista um cronograma de pagamentos e recebimentos para acompanhar o fluxo de caixa.

Planejamento estratégico com uma gestão de obras diferenciadas

Organizar o planejamento estratégico da construtora e de cada um de seus projetos depende de muito controle e uma gestão de obras capaz de coletar dados e organizar processos para serem lucrativos e precisos.

Conquistar uma gestão otimizada pode ser simples com o software de gestão de obras correto e é isso que o Obra Prima oferece a seus clientes.

Com funcionalidades que garantem um orçamento de obras assertivo, cronogramas com prazos corretos e ferramentas de controle para estoque, fluxo de caixa e organização da documentação, criar estratégias eficientes fica muito mais fácil.

Essas funcionalidades, mais do que otimizar o controle dos projetos e um planejamento eficiente para os negócios, ajudam na organização da construtora e oferecem muito mais competitividade de mercado para as empresas.

Faça da sua construtora uma empresa organizada e capaz de tornar realidade todo seu potencial de crescimento com o software de gestão de obras, Obra Prima, a ferramenta ideal para um planejamento estratégico de sucesso.

Software de gestão de obras