licitações de obras

5 problemas com obras públicas enfrentados por construtoras

Obras públicas são uma grande oportunidade de ganhos para construtora, mas é importante conhecer seus riscos.

Muitas construtoras estão buscando, no setor de obras públicas, oportunidades de crescimento para os negócios. O processo para realizar esses projetos, porém, depende da participação de licitações, mas, para aquelas construtoras que conseguem os contratos, as vantagens são muitas!

Esse tipo de obra envolve um grande número de profissionais, tem altos orçamentos e muita visibilidade. Assim, são projetos que empregam muitas pessoas e oferecem uma margem de lucro e credibilidade alta para a construtora

Ainda que seja uma grande oportunidade, esse tipo de projeto também oferece alguns riscos. São projetos de longa duração, que ocupam muito tempo e que são pagos depois da finalização das obras, algumas vezes com atrasos.

Existem diversos problemas que poderão ser enfrentados e que geram prejuízos se as construtoras não estiverem preparadas. Por isso, é importante entender os riscos. Conheça aqui os principais, e saiba como se preparar para ter sucesso no mercado de obras públicas.

Obras públicas: os cinco principais riscos para sua construtora

Conhecer os problemas que a construtora pode enfrentar trabalhando com obras públicas é essencial para evitar prejuízos. A gestão de riscos aqui é essencial e um grande diferencial para o sucesso. 

Conheça aqui os principais riscos e comece a se preparar para aproveitar todas as vantagens que o setor oferece!

1. Não ter um escopo completo

Saber qual é o objeto do projeto com clareza é essencial para evitar esse problema. Conhecer bem sobre o que deve ser construído é o primeiro passo para mitigar riscos e, em geral, todas as informações estão no edital da licitação.

Ainda assim, é sempre bom conversar com o responsável do poder público pela obra para saber cada detalhe. Descubra qual é, exatamente, o resultado esperado e quais são os pré-requisitos existentes. Isso significa verificar normas de acessibilidade, segurança, estrutura, instalações e outros detalhes.

O primeiro passo é avaliar bem o projeto básico e ter certeza de que você tem em mãos todas as informações que precisa.

2. Custos acima do previsto

Verifique se o orçamento que você pretende enviar para a licitação está adequado a essas exigências. A maior causa de abandono ou atraso em obras públicas é a falta de recursos financeiros. O gerenciamento de riscos e um cronograma de obras eficiente são essenciais para que o orçamento seja bem controlado.

Ter controle sobre o uso de materiais e sobre tempo de duração de cada etapa e atividades a serem desenvolvidas pode evitar muitos problemas. Erros nessas informações causam desperdício de materiais, exigem que a mão de obra trabalhe mais do que o necessário e, além de causar atrasos, aumentam os custos.

Ao apresentar uma proposta para a licitação, você deu o seu preço. Isso significa que custos extras, assim como em obras particulares, vão sair do seu lucro. Se o orçamento for ultrapassado, a obra vai parar, e você vai descumprir o contrato. Em obras públicas, isso pode se tornar um problema judicial.

3. Obras públicas têm execução difícil

Ao trabalhar com esse tipo de obra, a construtora pode encontrar diversos problemas e imprevistos. Desde mudanças climáticas até canteiros de obras em rodovias ou avenidas, tendo que lidar com o tráfego, esses tipos de problemas tornam os projetos complexos.

Algumas dificuldades podem ser previstas, evitando dores de cabeça para as construtoras. No entanto, imprevistos sempre podem acontecer, e a construtora deve estar preparada.

A lei oferece a possibilidade de solicitar um aditivo de contrato, permitindo a contratação de mais mão de obra, que se estenda o prazo de entrega, e outros ajustes. Fazer essa solicitação, no entanto, depende de conhecer a lei e seus limites de tempo para a solicitação. Conheça a legislação antes de iniciar o projeto para estar preparado para esses imprevistos.

4. Cuidado com fraudes em licitações e contratos

A construtora pode ser uma empresa séria e que busca participar de licitações e assinar contratos com o máximo de honestidade e transparência e, ainda assim, ter problemas com fraudes.

Tenha cuidado ao elaborar projetos, propostas e contratos. Busque sempre o auxílio de advogados e profissionais da área de contabilidade para evitar erros que possam ir contra a lei. Mantenha o seu controle financeiro e toda a documentação relacionada à obra pública arquivados de maneira correta e sob controle. É importante também ter a comprovação de todos as compras e contratações.

Apenas com organização e profissionais capacitados para verificar e seguir todas as legislações é possível evitar riscos de se acabar em um processo de fraude. Lembre-se: as consequências são graves para a construtora e para os profissionais, podendo ser o fim da empresa e das carreiras dos envolvidos.

5. Mau uso da verba pública

Todo o financiamento dessas obras é feito por meio de recursos do governo. Quando uma obra atrasa, não é concluída ou gasta mais do que devia, o dinheiro dos impostos dos contribuintes está sendo mal investido.

Essa é uma verba que está sendo aplicada em infraestrutura, mas que poderia ser destinada à saúde, educação e segurança. Ao se tornar responsável pela execução do projeto, passa a ser sua responsabilidade fazer o melhor uso do dinheiro, entregando com qualidade e de maneira eficiente o projeto finalizado.

O problema aqui está associado aos demais, em termos de riscos de punição legal. A separação como um tópico separado, no entanto, é importante.

Esse é um risco que afeta muito a opinião pública sobre a obra, sobre o governo e sobre a construtora, podendo prejudicar futuros contratos com outros clientes ou a possibilidade de ganhar uma outra licitação.

Construtoras e obras públicas: atenção e responsabilidade em prol da lucratividade

Falar sobre problemas pode assustar muitos profissionais que querem se inserir no mercado de construção de obras públicas. Ainda que sejam problemas sérios, não há motivo para não ser otimista. É uma área de atuação que tem crescido e oferecido muitas oportunidades e na qual vale a pena investir.

O segredo, na verdade, está exatamente nesta palavra: investir. Obras públicas exigem preparação e controle por parte das construtoras. Antes de se aventurar, tenha certeza de ter em mãos as ferramentas que precisa para se ter sucesso.

Invista em tecnologia, em controles de processos e em profissionais capacitados, principalmente para a parte legal e financeira. Estar preparado é essencial e vai render os melhores resultados para os negócios, abrindo portas tanto na construção pública quanto para clientes com obras privadas.
As soluções oferecidas pela Obra Prima podem ser o diferencial que a construtora precisa. Com aplicativos completos para gerenciamento de obras e conteúdos exclusivos, oferece as informações e ferramentas que sua construtora precisa para trabalhar com obras públicas e ter os melhores resultados.

Software de gestão de obras