Investimento em Segurança e Saúde do Trabalho na Construção Civil

Segurança e saúde do trabalho: sua administração de obras já está preparada?

Segurança e saúde do trabalho é um tema muito importante para a construção civil. Oferecer condições que cumpram com as normas da SST em canteiros de obra pode ser um desafio para a administração das construtoras. Conheça os pontos mais importantes e esteja preparado para não acabar sendo punido.

O trabalho em obras é cheio de riscos e imprevistos, podendo colocar a saúde e, em alguns casos, a vida dos trabalhadores em risco. Para evitar que tragédias aconteçam surgiram um grupo de normas a serem aplicadas em canteiros de obras.

A área de SST é a responsável por aplicar cada uma delas, mas cabe à administração da obra cobrar cada um dos envolvidos para que as normas sejam cumpridas e os trabalhadores protegidos.

O impacto que imprevistos causam no desenvolvimento dos projetos é grande. Um acidente simples pode significar o atraso na entrega e a perda de materiais e tudo isso é prejuízo para o projeto e para o cliente. No entanto, nenhum acidente ou imprevisto é mais preocupante do que os que envolvem os trabalhadores.

Um empregado que sofre um acidente desempenhando suas atividades é uma vida que pode ser perdida ou mesmo terá que se afastar para se recuperar de lesões. A qualidade de vida e de trabalho desse indivíduo será reduzida.

Adotando medidas de segurança e saúde no trabalho, as perdas podem ser evitadas e a qualidade de resultados garantida, beneficiando projeto, trabalhadores e clientes.

Você sabe como aplicar os elementos de SST ou para você é tudo uma burocracia difícil de acompanhar? Acompanhe o texto, entenda o que a legislação pede e proteja seu negócio e seus colaboradores.

Riscos de acidentes de trabalho na construção civil 

Considerar os perigos envolvidos em canteiros de obra da construção e engenharia civil é essencial para entender e reduzir riscos. As possibilidades de acidentes são inúmeras e algumas delas não podem ser controladas com planejamento.

Canteiros de obras são áreas abertas e, por isso, sujeitas a diversas possibilidades de mudanças climáticas. Dias de muito sol e calor podem oferecer riscos de desidratação e insolação para a saúde dos trabalhadores. Dias de chuva podem causar escorregões e quedas.

Outros problemas podem surgir por desatenção, falta de cuidado, falhas nas instalações ou equipamentos inadequados. Vazamentos de água, instalações elétricas mal feitas, falta de sinalização e diversas outras situações podem significar um risco grande para a segurança e a saúde das pessoas que ali circulam.

Esses são apenas alguns exemplos de riscos relacionados ao clima e que ilustram bem que problemas podem surgir, mas também podem ser evitados. As medidas para evitar problemas são exatamente o que as normas regulamentadoras de SST exigem e o motivo de terem que ser cumpridas.

SST: entenda e cobre a aplicação das normas!

A responsabilidade de cobrar todos os envolvidos e garantir que todas as normas sejam cumpridas é da administração do projeto de construção civil. A área de Segurança e a Saúde do Trabalho apresenta em sua legislação 36 normas. No entanto, não são todas que se aplicam ao mercado que tratamos aqui.

Para que as normas sejam cumpridas é necessário que a administração, RH e trabalhadores conheçam as medidas a serem tomadas. Elas devem ser detalhadas e fiscalizadas por um técnico de SST, profissional capacitado especificamente para o desempenho desse trabalho.

O primeiro ponto a ser verificado e que deve ser exigido da empresa e do RH é a questão da proteção de benefícios relacionados aos riscos que o ambiente de trabalho oferece ao trabalhador. A Previdência Social e INSS fazem parte dessa avaliação no que diz respeito à oferta de Auxílio Doença, Acidentário, Aposentadorias Especiais e outros.

Existem algumas normas regulamentadoras de maior importância:

NR 6 – Equipamento de Proteção Individual (EPI)

Essa norma determina os equipamentos que cada um dos trabalhadores deve utilizar para garantir sua segurança pessoal e sua saúde. A empresa deve fornecer todos os equipamentos que os riscos identificados no ambiente exijam e o RH deve cobrar para que os trabalhadores utilizem todos de maneira correta.

Entre os principais EPIs exigidos na construção civil estão:

  • Abafador de Ruído
  • Avental de Raspa
  • Capacete de Segurança
  • Calçado de Segurança
  • Cinto de Segurança
  • Luvas de Raspa
  • Máscara Filtradora
  • Óculos de Proteção
  • Protetor Facial
  • Uniforme Profissional

NR 7 – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO)

Essa norma começa a ser aplicada mesmo antes da contratação de funcionários. Ela exige que as empresas e o RH realizem exames admissionais que permitam rastrear e identificar problemas de saúde. Observando sua condição quando começarem os trabalhos e possíveis agravos resultantes da interação com o ambiente de trabalho ao longo do tempo se estabelece um programa de prevenção.

Com o cumprimento dessa norma, a empresa garante que medidas para evitar que o trabalhador adoeça sejam tomadas. Além disso, permite acompanhar a qualidade da saúde dos funcionários, garantindo que medidas sejam tomadas antes que danos graves sejam causados à sua condição.

NR 9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)

A normas preveem a avaliação do ambiente em que o trabalhador estará inserido, identificando, antecipadamente, riscos para a saúde e integridade do trabalhador. Aqui, a missão da SST é buscar formas de eliminar ou reduzir ao máximo as possibilidades de acidentes.

Entre os pontos mais destacados da NR 9 estão os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs), que são os instalados no ambiente para garantir a orientação e segurança dos usuários do espaço. Entre os principais EPCs estão:

  • Placas de Sinalização;
  • Sensores de presença;
  • Cavaletes;
  • Fita de Sinalização;
  • Chuveiro Lava-Olhos;
  • Sistema de Ventilação e Exaustão;
  • Proteção contra ruídos e vibrações;
  • Sistema de Iluminação de Emergência.

Importância da SST para a Construção Civil

As normas aqui citadas são as mais importantes, mas não as únicas que devem ser observadas nos canteiros de obra. Garantir que as normas regulamentadoras da SST sejam aplicadas é essencial para todos os envolvidos.

A empresa se beneficia por reduzir riscos que possam atrasar a obra por falta de mão de obra, resultar em processos trabalhistas ou pagamento de indenizações e remuneração com trabalhadores afastados.

Para o trabalhador, o resguardo de sua saúde e a garantia de sua segurança são o benefício. Além de reduzir o risco de problemas graves, impedem que, em decorrência do trabalho, sua qualidade de vida e condições de assumir futuros projetos seja prejudicada.

O cliente, ainda que não se envolva diretamente com a implementação das normas e sua cobrança, tem como vantagem um projeto que não sofre atrasos ou tem o orçamento prejudicado.

Adotar as normas é simples, principalmente quando se conta com um técnico de segurança do trabalho competente e só traz pontos positivos para o projeto.

Tem alguma dúvida sobre SST e Construção Civil? Deixe seu comentário! E compartilhe esse conteúdo para que todos saibam sobre as obrigatoriedades de Segurança e Saúde do Trabalho para o setor.