Tabela SICRO

Tabela SICRO: o que é e como utilizar para o seu orçamento de obras?

Entenda como a tabela SICRO pode ajudar sua construtora a elaborar um orçamento de obras muito mais eficiente e assertivo.

Orçamentos de obras são um dos elementos mais importantes na construção civil, para não dizer o mais importante. Claro, sem o suporte de um bom planejamento, nem o melhor dos orçamentos pode ser mantido sob controle, mas basta um pequeno erro de cálculos para gerar problemas quase impossíveis de resolver.

Uma construtora que erra no orçamento passado ao cliente acabará tendo que abrir mão de uma parcela de seus lucros, no melhor dos casos. 

No pior dos casos, a obra terá que ser paralisada até que o cliente possa colocar ainda mais dinheiro para sua conclusão.

O problema é ainda maior se a construtora está trabalhando com obras públicas, que possuem um processo complexo e burocrático de licitação e aprovação daquele orçamento, utilizando dinheiro público e, muitas vezes, impossibilitadas de aumentar o investimento.

É importante lembrar que a construção civil trabalha com projetos de custos altos e que passar por problemas de orçamento prejudica a obra e a confiança dos clientes na empresa, o que vai gerar muitos problemas de competitividade.

Podemos, então, concordar que orçamentos de obras sempre vão merecer uma atenção especial e ser organizados com o auxílio de todas as ferramentas disponíveis para que erros não aconteçam.

As tecnologias voltadas para a área de construção civil trazem diversas alternativas para auxiliar as construtoras no processo de desenvolvimento de orçamentos mais assertivos e que não gerem problemas. 

No entanto, nem sempre é preciso recorrer às tecnologias, o próprio governo oferece ajuda: as tabelas SICRO e Sinapi.

Além de grande ajuda para construtoras na hora de desenvolverem os melhores orçamentos, são bases essenciais para garantir processos de licitação mais justos em obras públicas.

Já comentamos aqui no blog sobre como desenvolver orçamentos de obras com a tabela Sinapi. Hoje vamos explorar um pouco mais sobre as possibilidades e vantagens que a tabela SICRO pode trazer.

Tabela SICRO: o que é?

Como definido na própria página do Governo Federal do SICRO:

“O Sistema de Custos Referenciais de Obras – SICRO aglutina todo conhecimento técnico necessário à elaboração de orçamentos de obras e serviços no âmbito do DNIT. A partir da disponibilização de custos de referência de serviços e insumos, para os modais rodoviário, aquaviário e ferroviário, além da definição de metodologias e despesas envolvidas na confecção dos orçamentos, o SICRO consta do Decreto nº 7.983/2013 como repositório de informações referenciais para obras de infraestrutura de transportes.”

Sim, a tabela tem como principal função oferecer referências de custos para orçamentos de obras públicas licitadas especificamente pelo DNIT, sigla para Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

Essa tabela, assim como a Sinapi, tem orientações sobre manutenção e uso no Decreto nº 7.983/2013, que define as regras e critérios para o desenvolvimento de orçamentos de obras que vão ser pagos com recursos da União, ou seja, obras públicas.

Na tabela SICRO as construtoras podem encontrar mais de 6000 composições diferentes de preços, com todo o reconhecimento técnico que se necessita para desenvolver um orçamento eficiente.

Claro, o SICRO não traz só levantamentos de preços de insumos e serviços, é composto também de dados sobre fatores que podem impactar o custo final dos produtos, como:

  • Variações de preços;
  • Indisponibilidade de oferta;
  • Sazonalidade de produtos;
  • Distância entre centro de produção e capitais;
  • Relação entre demanda e investimento em construção por localidade.

“Localidade” aqui tem uma importância ímpar. 

Todos os custos e preços levantados na tabela são separados por região do país. Cada uma delas possui sua tabela e as informações são subdivididas em cada tabela por estado.

Dessa forma, o SICRO oferece uma “personalização” dos custos de insumos na construção civil considerando onde sua construtora está localizada e onde a obra será executada.

A importância de utilizar a tabela SICRO na composição do orçamento de obras

Já comentamos a importância de utilizar a tabela Sinapi na construção civil, mas é importante destacar que ela não é suficiente sozinha, o que ajuda a entender a importância do uso da tabela SICRO.

A tabela Sinapi, como sabemos, é feita com base nos dados do Sistema Nacional de Pesquisas de Custos e Índices da Construção Civil, nome que gera a sigla. 

Ela oferece uma quantidade de dados relacionados aos índices e preços praticados no mercado nacional de construção muito importantes para melhorar os orçamentos.

No entanto, como mencionamos, são dados que consideram pesquisas com fornecedores, mas que desconsideram algumas informações, como a distância entre capitais e centros de produção dos insumos, o que impacta muito o preço.

É esse ponto de vista da logística que faz da tabela SICRO um complemento essencial ao orçamento desenvolvido com a tabela Sinapi.

A importância central no uso do SICRO é, então, a garantia de uma análise de custos dos fornecedores muito mais ampla e considerando mais variáveis, indispensável para um orçamento mais preciso para as construtoras e para as licitações.

Alcançar essa assertividade nos orçamentos também faz com que as empresas do setor de construção civil se tornem mais competitivas. Com orçamentos com menos erros, os resultados das obras e uso dos insumos ao longo do projeto ganham mais qualidade.

Afinal, qual cliente não prefere uma construtora que não apresenta custos não previstos no meio do projeto, não é mesmo?

Outro ponto de grande importância é a possibilidade, com a aplicação da tabela SICRO, em acompanhar flutuações de custos de insumos no mercado. Uma construtora que acompanha essa flutuação pode fazer estimativas e previsões mais próximas da realidade e utilizar os recursos financeiros da obra e da empresa de forma mais estratégica.

Lembre-se: uma boa construtora sempre antecipa informações e pensa no futuro e precisa de dados mais concretos para poder investir em crescimento sem comprometer a qualidade oferecida aos clientes. 

Esse é um grande diferencial competitivo na construção civil.

Fazendo o melhor uso da tabela SICRO

A versão mais atual da tabela SICRO, do ano de 2017, traz uma grande variedade de composições de preços, ultrapassando os 6 mil. Por isso, saber utilizar os dados de forma correta e evitando erros é essencial para conquistar vantagens para o orçamento de obras de sua construtora.

Nas composições de custo dessa tabela você vai encontrar composições referenciais para:

  • Túneis;
  • Manutenção rodoviária;
  • Pavimentação rodoviária;
  • Terraplenagem;
  • Análise de superestrutura ferroviária;
  • Sinalização rodoviária;
  • Obras de arte especiais;
  • Obras focadas em hidrovias;
  • Obras do setor de drenagem;
  • Obras de correntes.

Utilizar considerar esses custos como base exige inserir os valores oferecidos nas tabelas e planilhas utilizadas para a elaboração de obras. Assim, o que a construtora precisa fazer é levantar quais desses dados são relacionados ao projeto e inserir a base oferecida pelo SICRO da sua região nos cálculos.

A primeira opção é utilizar do Excel, inserindo os custos manualmente na planilha do orçamento de obras. A segunda opção, mais eficiente e ainda menos sujeita a erros de cálculos, é adotar um software que automatize o desenvolvimento do orçamento, preferencialmente um que permita inserir a tabela completa e coletem os valores automaticamente.

Na hora de fugir de erros, automatizar a inserção de números e cálculos é sempre um diferencial.

SICRO: um diferencial para a redução de fraudes

As tabelas Sinapi e SICRO são as principais base para as regras estabelecidas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a elaboração de orçamentos de obras e serviços de engenharia aceitos em licitações de obras públicas.

A preocupação principal e que motiva a existência dessas regras é oferecer uma base justa para a competição entre empresas no momento de vencer uma licitação e realizar uma obra pública.

Com as regras estabelecidas e a exigência das tabelas surge um maior controle sobre as empresas e orçamentos no processo de licitação sem deixar que a seleção seja impactada pelo porte da construtora.

Isso significa que mesmo pequenas construtoras podem participar do processo de licitação em pé de igualdade com as concorrentes de forma leal, já que vão seguir a mesma base de cálculo que grandes construtoras para os orçamentos apresentados.

O uso da tabela SICRO ainda oferece:

  • Maior qualidade aos processos de licitação;
  • Transparência de custos;
  • Qualidade nas informações sobre logística de insumos;
  • Rapidez na elaboração de orçamentos;
  • Otimização do processo de gestão de obras.

Por último, é essencial destacar que essa ferramenta é elemento indispensável na busca por redução de fraudes em processos de licitações. Com a padronização que tanto a tabela SICRO quanto a Sinapi oferecem é possível reduzir a corrupção dos processos e ter maior controle para evitar obras públicas superfaturadas.

Dessa forma, mais do que um benefício para o processo de licitação, as tabelas se tornam um diferencial competitivo para as construtoras por poderem servir de garantia de sua idoneidade nos processos de desenvolvimento de orçamentos tanto para obras públicas quanto para projetos de clientes particulares.

Diferenças em entre tabela SICRO e tabela Sinapi

A primeira grande diferença entre as duas tabelas é o órgão responsável por sua elaboração. Enquanto o DNIT realiza as pesquisas e elabora a tabela SICRO, a Sinapi é desenvolvida por meio de uma parceria entre Administração Pública Federal, Caixa Econômica e IBGE.

É importante destacar que o uso obrigatório na elaboração de orçamentos para obras públicas e licitações é ponto em comum entre as duas tabelas. Ainda assim, o fato de ambas serem exigidas já aponta para uma diferença fundamental: os dados apresentados são diferentes.

Os dados da tabela Sinapi têm como foco a composição de custos de insumos para edificações, como prédios públicos, apartamentos como o do Minha Casa Minha Vida e outros. Já a SICRO é uma tabela de composição de custos para projetos de infraestrutura, como rodovias e pontes.

Assim, dependendo do tipo de obra pública para a qual a licitação está sendo feita, pode ser exigida apenas o uso da tabela Sinapi, apenas a SICRO ou a aplicação das duas juntas.

Aqui é importante fazer uma observação paralela. Ainda que motivador principal da existência dessas tabelas sejam as licitações e orçamentos de obras públicas, e nesses casos seu uso seja obrigatório, nada impede sua construtora de utilizar as tabelas para obras particulares.

Tabela SICRO, Sinapi e softwares de gestão de obras: parcerias de sucesso

Orçamentos mais assertivos, menos tempo em sua elaboração, maior controle financeiro e maior transparência são as vantagens que fazem do uso da tabela SICRO um importante diferencial para construtoras em projetos de infraestrutura.

Dentro ou fora do universo das obras públicas, utilizar essa tabela como base pode ser o diferencial que otimiza os processos da obra e garante um orçamento eficiente o suficiente para gerar lucratividade e crescimento.

Quando aliado a bons processos de gestão de obras, o uso dessa tabela se torna ainda mais vantajoso. Softwares de gestão de obras que integram sua plataforma com o uso automatizado das tabelas Sinapi e SICRO oferecem mais controle de custos e menor chances de erros nos cálculos.

Na contrapartida, esses dados mais concretos permitem gerenciar melhor a negociação e seleção de fornecedores, compra de insumos e gestão de estoque para cada obra.

É por causa desses benefícios que o Obra Prima oferece em seu software a vinculação com a tabela Sinapi, garantindo que os orçamentos de nossos clientes gerem lucratividades nas obras sem dor de cabeça, beneficiando o controle financeiro.

Conheça mais sobre nosso software de gestão de obras e detalhes do mercado de construção civil em nosso blog e descubra novas formas de gerar crescimento para seus negócios.

software de gestão de obra