Tabelas de preço: quais são e como usar elas.

Tabelas de preço da construção civil: quais são e como utilizá-las

Aqui no blog já falamos sobre o CUB (Custo Unitário Básico de Construção) e como pode ser utilizado. Hoje, vamos explicar o que são as tabelas de preço SICRO, TCPO e SINAPI e como utilizar cada uma delas no seu orçamento de obras. Confira. 

É sempre muito importante ter uma estimativa de quanto será gasto em um empreendimento. Você sabe disso…

Não ter um orçamento de obras muito bem planejado pode ser um tiro no escuro…

Mas, embora exista uma variação de preço e isso é algo que ninguém consegue controlar, o custo de uma obra pode ser calculado. 

É nesse cenário que entram as tabelas de orçamento da construção civil, como o CUB que é usado no estudo de viabilidade, a TCPO e o SINAPI que são utilizados na etapa de realizar o orçamento de obras. 

TCPO: Tabela de Composição de Preços para Orçamentos

Nessa tabela é possível encontrar milhares de composições de serviços medidos por unidade básica, por exemplo, quilos ou metro quadrado. 

Essa composição descreve materiais e horas de trabalho necessários para realizar um determinado serviço. 

O TCPO precisa que o projeto já esteja definido e os serviços quantificados, diferente do CUB. 

As suas principais vantagens são: 

  • Minimiza as chances de erros nos orçamentos; 
  • Otimiza o planejamento com a realização de um cronograma físico-financeiro mais preciso; 
  • Melhora e facilita a composição de preços; 
  • Aumenta a segurança do orçamentista nos resultados;
  • Produz dados confiáveis que propiciam uma melhor tomada de decisão; 
  • Maior economia pelo uso de lista de insumos, juntamente com a Curva ABC.

SICRO 

O sistema de custos referenciais de obra é chamado de SICRO.

Ele é todo o reconhecimento técnico necessário para realizar a elaboração de orçamento de obras e serviços no DNIT para analisar os orçamentos de obras públicas que estejam sendo pedidos pelo órgão.

Atualmente, na tabela consta mais de seis mil composições de preços diferentes – o que demonstra a sua complexidade. 

Leia também:

Tabela SICRO: o que é e como utilizar para o seu orçamento de obras?>

A constituição do SICRO vai muito além de um levantamento simples do preço de serviços nas capitais do Brasil e dos preços dos insumos. 

Para a construção do SICRO, os profissionais responsáveis consideram diversos fatores como, por exemplo, a variação dos preços causados pela queda ou pelo aumento na oferta de um insumo. 

A sazonalidade de alguns materiais específicos também é levado em conta.

Além da distância entre a capital e os outros centros de produção e da procura dos materiais em relação aos investimentos em construção civil de cada local. 

Dessa maneira, é possível destacar que existe uma variação nos valores dos produtos de acordo com a região do país, o que mostra a profundidade dessa tabela. 

Quando comparamos a SINAPI e a Tabela SICRO, a primeira é usada para composição de preço de edificações e a segunda para obras de infraestrutura, principalmente rodovias. 

Hoje, a Tabela SICRO está na sua terceira verão e conta com mais de 6.060 composições de preços, sendo: 

  • 62 composições referenciais de túneis;
  • 2.021 relacionadas ao setor de drenagem e obras de correntes;
  • 612 composições de obras de arte especiais;
  • 352 composições para análise de superestrutura ferroviária;
  • 231 referências de pavimentação rodoviária;
  • 279 de terraplenagem;
  • 448 referências de sinalização rodoviária;
  • 121 de manutenção da rodovia;
  • 893 focadas em hidrovias.

O principal objetivo dessa nova versão é assegurar que novas práticas e desafios sejam envolvidos pelas composições de preços novas. 

SINAPI

A SINAPI é produzida pela Caixa Econômica Federal, junto com o IBGE.

Tem como objetivo produzir relatórios todo mês com os preços praticados pelo mercado para os setores de infraestrutura, saneamento básico e habitação, em relação a: 

  • Preços de serviços da construção; 
  • Preços médios de materiais;
  • Salários médios de mão de obra;
  • Preço do aluguel ou compra de máquinas e equipamentos. 

Todo mês, o IBGE e a Caixa fazem a pesquisa de mercado com os itens listados e atualizam a tabela, que é disponibilizada no site da SINAPI. 

São milhares, até milhões, de itens atualizados todos os meses, mantendo uma aderência muito forte com o mercado e tornando-se uma das principais ferramentas para orçamento. 

Integração entre as tabelas de preço

A receita para o sucesso é o uso dessas ferramentas em conjunto.

Então, aproveitar os conhecimentos é muito importante, porque, atualmente, os preços são tão variáveis que as propostas acabam sendo válidas por menos de uma semana. 

Para se manter atualizado e conseguir realizar sempre o melhor orçamento, fique de olho no nosso blog

Lá tem sempre conteúdo novo para você! 

Leia também:

O que é NBR 5410: A norma para instalações elétricas de baixa tensão

Dicionário da construção civil: o que é BDI? Como calcular?

Software de gestão de obras