Construção civil: tendências da construção civil em 2022

Previsões para a construção civil em 2022: o que esperar?

Descubra quais são as expectativas para o ano de 2022 e as principais previsões para a construção civil que geram oportunidades para as construtoras.

A construção civil começa mais um ano com otimismo e oportunidades de crescimento. 

Mesmo com a continuidade da pandemia, que atingiu o setor quando ele apenas começava a se recuperar de uma crise, os resultados foram positivos e oferecem bases para que o ano 2022 seja lucrativo para as construtoras.

Vimos no último ano que o mercado imobiliário tem ganhado cada vez mais força e que a construção civil manteve bons resultados mesmo com a escassez e subida de preços de materiais de construção.

No entanto, aproveitar as oportunidades de mercado e trazer bons resultados para as construtoras exige entender melhor qual cenário é esperado para o novo ano que se inicia.

Acompanhe aqui alguns dos resultados de 2021 e conheça os principais pontos de atenção e previsões para a construção civil em 2022.

A expectativa para 2022 pelo balanço de 2021

A pandemia trouxe alguns problemas e inseguranças para o setor da construção civil, principalmente no que diz respeito à disponibilidade e preços de materiais de construção.

No entanto, mesmo com os desafios, o setor conseguiu manter o crescimento e recuperação das crises anteriores, sendo o mercado imobiliário o principal motor desse crescimento. Unidades residenciais cresceram 9,8% no ano de 2020 de acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), mesmo tendo sido o ano mais intenso em relação ao Covid-19.

O ano de 2021 também mostrou bons resultados, com as projeções de crescimento de 4%, maior crescimento visto desde 201. Foi mais um ano de superação das expectativas para a construção civil, que se adaptou bem às novas normas sanitárias e atendeu as necessidades dos clientes.

Com os dados dos anos anteriores, não é de se espantar que as expectativas para 2022 sejam otimistas, com previsão de crescimento de 5% a 10% no setor, acompanhando a expectativa de alta de 3% no PIB brasileiro.

As expectativas por esses resultados existem pela observação dos incentivos governamentais para o setor, que se intensificaram por causa da situação de pandemia. Créditos em bancos para projetos de construção, principalmente no nicho de imóveis, se tornaram mais viáveis e o mercado foi aquecido com a queda das taxas de juros.

É importante destacar, no entanto, que em algum momento esse crédito será estabilizado e reduzido, já que não é viável para bancos mantê-lo para sempre como está. 

O otimismo está, então, de que a economia possa manter o crescimento acelerado no início para encontrar estabilidade e não queda quando o crédito for reduzido.

Importação ainda tem vai ter grande peso

Mesmo com as projeções de crescimento se mantendo para o ano de 2022, as construtoras precisarão manter o foco no controle de orçamentos e compras.

Já que os preços de materiais de construção continuam altos e a dependência de importação ainda é uma realidade.

A pandemia de Covid-19 causou uma crise de abastecimento e subida de preços profunda para o setor que ainda não foi superada ou estabilizada. 

Preparar a construtora para o ano de 2022, portanto, depende de considerar sempre a falta e alto custo dos materiais de construção para evitar orçamentos inacessíveis e atrasos nos projetos.

Ainda assim, acredita-se que os impactos maiores serão nas obras públicas, já que é onde os materiais mais difíceis de encontrar e mais caros se concentram.

2022 será um ano de alta para importadoras e com uma gestão de obras eficiente, com certeza as construtoras saberão como superar esse desafio, como fizeram em 2021 e 2020.

Atenção à mão de obra

Encontrar e reter mão de obra parece ser, segundo apontam especialistas, um dos maiores desafios para 2022. 

A qualidade da mão de obra parece estar em declínio e encontrar profissionais qualificados e especializados tem sido mais difícil.

Ainda que seja um problema para as construtoras, para empresas terceirizadas será uma grande oportunidade de crescimento.

Oferecendo os melhores serviços e profissionais capacitados para atender às demandas de mercado.

Para construtoras com equipes internas, reter profissionais qualificados oferecendo oportunidades de crescimento, motivação e salários competitivos será um grande diferencial.

É hora de investir internamente, oferecendo treinamentos, especializações e qualificações para garantir na equipe os melhores profissionais, agregar valor aos projetos e melhorar cada vez mais a qualidade dos resultados das obras.

Tecnologia cada vez mais aliada 

Clientes se tornam cada vez mais exigentes e as construtoras precisam otimizar cada vez mais a gestão de obras para aproveitar as oportunidades de crescimento na construção civil em 2022.

Esse ano, mais do que nunca, o investimento em tecnologias se coloca como grande diferencial. 

Atender demandas e controlar custos fica muito mais fácil quando se tem o respaldo tecnológico para eliminar desperdícios e atrasos e garantir qualidade de acabamento e durabilidade.

Seja no uso de materiais com nanotecnologia, uso de drones para otimizar medições e reduzir riscos de acidentes ou com softwares de gestão de obras que garantem a assertividade dos processos.

A tecnologia segue sendo a melhor amiga das construtoras.

Construtoras precisam acompanhar as inovações do mercado e sempre atualizar seus conhecimentos para aproveitar as oportunidades e novas tecnologias que surgem a cada dia.

Será um grande diferencial para 2022 manter o controle de processos e investir em sustentabilidade.

O que, como já mencionamos, fica muito mais simples com materiais, equipamentos e sistemas que suportem as transformações necessárias para atender as expectativas e exigências de clientes.

Acompanhamento e preparação: o segredo das construtoras de sucesso

Acompanhar as previsões para a construção civil em 2022 não é tarefa fácil. 

São muitas as possibilidades em um mercado instável, que ainda enfrenta a realidade de uma pandemia e uma economia problemática.

O otimismo dos especialistas é um ponto positivo, mas construtoras que querem assegurar seu crescimento e lucratividade precisam estar preparadas mesmo para situações ruins.

No ano de 2022, acompanhamento de obras e preparação para momentos difíceis farão toda a diferença.

Se sua construtora ainda não investe em um bom software de gestão de obras, capaz de integrar e controlar cronogramas, orçamentos, compras, estoque e financeiro, é hora de começar.

Manter o controle do dia a dia do canteiro de obra e dos processos internos do escritório será a segurança necessária para garantir melhores resultados e para que a construtora esteja preparada caso o mercado mude uma vez mais.

Acompanhe no blog Obra Prima os conteúdos mais relevantes sobre o mercado.

Descubra com nosso software de gestão de obras como aproveitar as oportunidades de crescimento que surgirem para a sua construtora com muito mais controle.

Experimente o nosso software de gestão de obras